Petrobras assina contrato milionário para construção de nova plataforma


Rio de Janeiro - A Petrobras assinou hoje o primeiro contrato, no valor de US$ 1,2 bilhão, para a construção de uma nova plataforma petrolífera que começará a produzir comercialmente no final de 2010 cerca de 180.000 barris por dia (bpd) de hidrocarbonetos, anunciou hoje a empresa.
A plataforma P-56 estará ancorada no campo de Marlin Sul, na Bacia de Campos, de onde a Petrobras extrai hoje 80% dos quase dois milhões de bpd de sua produção no país.
A empresa explicou em comunicado enviado aos mercados que a plataforma semi-submersível permitirá antecipar a produção em Marlin Sul e compensar em parte o atraso na construção de outras duas estruturas similares, cujas licitações foram canceladas por causa dos custos elevados.
O contrato foi assinado por Petrobras e o Consórcio FSTP (formado pelas armadoras Keppel Fels e Technip), e inclui serviços de engenharia, provisões, construção e montagem do casco e da planta de processos da plataforma.
A P-56 deve ser uma das maiores estruturas de seu tipo na indústria petrolífera mundial, e sua construção envolve, além disso, outros dois contratos que serão assinados na quarta-feira, explicou a empresa.
O segundo contrato, no valor de US$ 141,4 milhões, será assinado com a empresa Nuovo Pignone S.p A, que fornecerá e montará os módulos de compressão de gás.
O terceiro contrato terá um valor de US$ 139,78 milhões. Será assinado com a Royce Energy Systems Inc. e UTC Engenharia SA para a provisão, montagem e operação dos módulos de geração elétrica.
Essas empresas foram as mesmas contratadas oportunamente através de uma licitação para a construção da plataforma P-51, que está em sua fase final em estaleiros do Rio de Janeiro.
"Com esta estratégia de aproveitamento de um projeto existente de plataforma vai ser possível a recuperação da produção derivada das demoras nos projetos P-55 e P-57, cujas licitações tiveram que ser canceladas por preço excessivo", explicou a Petrobras.
A P-56 será ancorada em águas de 1.700 metros de profundidade a cerca de 124 quilômetros do litoral.
Terá capacidade para processar e tratar 100.000 bpd de petróleo médio de 16 graus API (uma medida internacional de densidade) e 6.000 milhões de metros cúbicos de gás natural.
A estrutura será conectada a 22 poços, 11 deles produtores de petróleo e o resto para a injeção de água na jazida.
Seu peso total será de 50.000 toneladas, terá 110 metros de largura e de comprimento, 125 metros de altura e é dimensionada para operar durante 25 anos.


30/10/2007

Fonte: UOL Notícias

 

Curso Licitações

18/04/2024

Governo abre licitação para recuperar Morro da Serrinha

A Secretaria-Geral da Governadoria de Goiás (SSG) ...

18/04/2024

Governador assina ordem de licitação das obras do Aeroporto Regional nesta sexta

Após uma semana da entrega do projeto técnico de m...

18/04/2024

Licitação para Dragagem no Porto de Ilhéus é publicada no Diário Oficial da União

Foi publicado na edição desta quinta-feira (18) do...

18/04/2024

Licitação da duplicação do trecho urbano da 352 será publicada na semana que vem

A Prefeitura de Pará de Minas deve encaminhar para...
Notícias Informativo de Licitações
Solicite Demonstração Gratuita