Leilão de petróleo gera arrecadação recorde de R$ 1,6 bilhão


Rio - Os primeiros blocos exploratórios colocados leiloados hoje pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) arrecadaram R$ 1.602.739.108 em apenas cinco setores, um resultado preliminar recorde na indústria petrolífera do País. No total, foram vendidos 40 blocos dos 87 ofertados, nas bacias de Campos, Espírito Santo, Pará-Maranhão, Paranaíba e Santos. Restam outros 9 setores para serem ofertados.
Na manha desta terça, a agência reguladora deu início positivo ao leilão de contratos de prospecção a risco e de produção, que no total inclui 271 blocos geológicos em nove bacias sedimentares que cobrem uma área de 73 mil km².
O primeiro setor em áreas de novas fronteiras na Bacia de Campos rendeu R$ 959 milhões em bônus de participação.
O setor, chamado SC-AR4 EP, de elevado potencial exploratório, incluiu 17 blocos em uma área de 2.733 km², dos quais 12 foram alocados.
A principal vencedora foi a OGX Petróleo e Gás, subsidiária do grupo EBX, que pagou os maiores bônus de participação e levou cinco dos 12 blocos em licitação.
No segundo setor, em terras do Espírito Santo, com campos maduros, a ANP arrecadou R$ 4,035 milhões e colocou oito dos 10 blocos oferecidos em uma área total de 231 km².
No terceiro setor de elevado potencial, entre Pará e Maranhão, a agência reguladora colocou cinco em leilão, quatro vencidos pela Petrobras, com valor de R$ 6.740.763. A OGX, do empresário Eike Batista, ficou com um bloco.
Participam desta edição um total de 67 empresas, sendo 35 estrangeiras, incluindo a hispano-argentina Repsol YPF, a colombiana Ecopetrol, a italiana ENI, as americanas Esso, Devon e El Paso e a anglo-holandesa Shell.
No quarto setor, da bacia do Parnaíba, a empresa STR foi a grande vencedora da licitação. Todos os 10 blocos ofertados foram arrematados, por um valor total de R$ 11,01 milhões. A STR ficou com sete blocos.
A parceria entre a Petrobras, Companhia Vale do Rio Doce e Devon ficou com dois blocos. O último bloco ficou com a Comp, Orteng e Delp Engenharia. O investimento inicial de exploração previsto é de R$ 93,6 milhões.
No quinto setor, a empresa de Eike Batista voltou a se destacar. A OGX arrematou quatro blocos da bacia de Santos. Foram ofertados 10 blocos, mas vendidos cinco. Com esse setor, a ANP garantiu R$ 621.691.252. A Petrobras, em parceria com a Starfish, arrematou o bloco restante.
Os primeiros resultados no dia satisfizeram as expectativas do ministro de Minas e Energia, Nelson Hubner. "Isso mostra que as empresas estão disposta a investir. Não atrapalhou (tirar os blocos), com certeza teríamos um bônus muito maior, mas o Brasil precisa pensar o que é mais importante para ele", afirmou.


27/11/2007

Fonte: O Dia On Line

 

Avisos Licitações

01/01/2024

Cursos On Line AO VIVO - Nova Lei de Licitação e Contratação Pública

O Curso On Line Ao Vivo da Nova Lei de Licitação e...

29/01/2024

Curso On Line - Ao Vivo de Formação de Analista de Licitação e Contratação Pública

O Curso de formação Analista de Licitação ONLINE A...

15/01/2024

Cursos Presenciais - Nova Lei de Licitação e Contratação Pública - Florianópolis/SC

O Curso Presencial da Nova Lei de Licitação e Cont...
Notícias Informativo de Licitações
Solicite Demonstração Gratuita