Vai sair edital para Ferrovia Litorânea


Empresários do Sul do Estado receberam com otimismo o anúncio de que o edital de licitação para a elaboração do projeto executivo da Ferrovia Litorânea vai sair ainda este ano. Quando estiver pronta, a estrada de ferro vai ligar os portos de Imbituba, Itajaí e São Francisco do Sul. Interligada à malha da Ferrovia Tereza Cristina, a expectativa é de que a obra torne mais barato o transporte de cargas da região para embarque nos portos catarinenses.
A notícia foi dada ontem pelo superintendente do Departamento Nacional de Infra-Estrutura de Transportes (DNIT) em Santa Catarina, João José dos Santos, que apresentou um panorama das obras do Ministério dos Transportes em Santa Catarina na Federação das Indústrias (Fiesc). A Ferrovia Litorânea terá 236 quilômetros, interligando a Ferrovia Tereza Cristina, no Sul do Estado, às ferrovias da América Latina Logística (ALL), que possui quatro trechos (Porto União - Marcelino Ramos, Mafra - Porto União, Mafra - São Francisco do Sul (porto) e Mafra - Divisa com o Rio Grande do Sul via Lages).

Transporte pesado
Para Luiz Alexandre Zugno, vice-presidente do Sindicato das Indústrias Cerâmicas (Sindiceram), a Ferrovia Litorânea trará benefícios para o setor cerâmico do Sul do Estado. Em primeiro lugar o projeto será destinado ao transportes de cargas pesadas, como os revestimentos cerâmicos. 'É recomendável que o transporte de cerâmica seja feito por via férrea, já que é um material pesado. Com isso a ?pressão? na BR-101 diminui e desafoga um pouco o trânsito rodoviário', afirma Zugno. O segundo aspecto é o preço. O transporte ferroviário custa menos que o rodoviário, deixando a cerâmica da região mais competitiva. Isso porque atualmente, o custo do transporte (da cerâmica tradicional) equivale de 10% a 12% do valor do produto. 'Não só a logística para a venda interna, mas o custo de infra-estrutura de transporte para a exportação também é pesado para as cerâmicas', afirma.
Para Guido Búrigo, vice-presidente regional Sul da Fiesc, a Ferrovia Litorânea é um sonho da região, especialmente no que diz respeito à li- gação de Criciúma ao Porto de Itajaí. 'O transporte ferroviário é muito utilizado em países da Europa, por exemplo. Aqui no Brasil ele é bem deficitário, até porque não houve investimentos na hora em que deveria haver. No entanto, a visão de que a ferrovia é importante para o desenvolvimento do País está surgindo novamente', afirma.

BR-101
Durante a apresentação na Fiesc, o superintendente do DNIT no Estado falou também sobre a duplicação do trecho sul da BR-101 que, segundo ele, está dentro do cronograma. Ele informou que dois dos pontos críticos da obra já foram definidos. Em Laguna será construída uma ponte de 2,8 quilômetros de extensão sobre a Lagoa de Cabeçuda, deixando a estrada atual, que passa ao lado da antiga linha férrea, somente para o tráfego local. No Morro dos Cavalos, em Palhoça, foi definida a construção de dois túneis, liberando o atual trecho da rodovia que passa por cima do morro.


24/09/2007

Fonte: Infomet

 

Avisos Licitações

01/01/2024

Cursos On Line AO VIVO - Nova Lei de Licitação e Contratação Pública

O Curso On Line Ao Vivo da Nova Lei de Licitação e...

29/01/2024

Curso On Line - Ao Vivo de Formação de Analista de Licitação e Contratação Pública

O Curso de formação Analista de Licitação ONLINE A...

15/01/2024

Cursos Presenciais - Nova Lei de Licitação e Contratação Pública - Florianópolis/SC

O Curso Presencial da Nova Lei de Licitação e Cont...

01/03/2024

Prefeitura obtém orientação da CBB e abrirá nova licitação para trocar piso do Moringão

Após conseguir obter uma normativa técnica expedid...
Notícias Informativo de Licitações
Solicite Demonstração Gratuita