TJ suspende indiciamento de Marta por contrato sem licitação


O TJ (Tribunal de Justiça) de São Paulo suspendeu na tarde desta quinta-feira o indiciamento da ex-prefeita de São Paulo Marta Suplicy (PT), que responde por contratar, sem licitação, uma entidade que daria orientação sexual aos alunos da rede municipal de ensino.
A suspensão ocorreu depois de um pedido de liminar pelos advogados de Marta.
A entidade --chamada GTPOS (Grupo de Trabalho e Pesquisa de Orientação Sexual)-- havia sido contratada por R$ 2 milhões, entre fevereiro e março de 2003.
A denúncia oferecida pelo promotor José Eduardo Ismael Lutti afirmava que houve uma combinação prévia entre as duas partes para descartar o processo de licitação, "evitando-se a salutar disputa entre outras empresas ou entidades com a mesma capacidade de prestar os serviços a serem contratadas".


19/01/2006

Fonte: Folha Online

 

Avisos Licitações

15/07/2024

Prefeitura vai contratar projetos de mais 70 ruas para pavimentação urbana e rural

Concórdia – O prefeito de Concórdia, Rogério Pache...

14/07/2024

Prefeitura de Naviraí busca empresas para assumirem contratos milionários de plantões médicos

A Prefeitura de Naviraí – a 361 km de Campo Grande...

14/07/2024

Projeto Cidade da Polícia: município se reúne com Estado e licitação para obra está próxima

A Prefeitura de Passo Fundo detalhou, no último di...
Notícias Informativo de Licitações
Solicite Demonstração Gratuita