Serra autoriza reforma de hospitais


São Paulo - Com a medida, o prefeito começa a cumprir a promessa de "revigorar" a saúde da cidade. O prefeito José Serra (PSDB) autorizou na última sexta-feira a reforma dos 15 hospitais e 17 pronto-socorros da rede municipal de saúde. Com a medida, o prefeito tucano começa a cumprir a promessa da campanha eleitoral, que era o de "revigorar" a saúde municipal de forma coesa.
O total de recursos destinado para a reforma é de R$ 54, 5 milhões. Para cada hospital, foram destinados R$ 2,5 milhões e aos pronto-socorros , de R$ 800 mil a R$ 1 milhão. A estrutura física é o principal objetivo das reformas, de acordo com a secretária de Saúde, Maria Cristina Cury.
Recentemente, a prefeitura retomou a construção do hospital Cidade Tiradentes (zona leste), para o qual ainda espera ajuda da União, e as obras do hospital de M’Boi Mirim (zona sul). Este último recebeu ajuda do governo do estado, que destinou os recursos iniciais previstos para este ano.
Segundo a secretária, hoje será aberta licitação das reformas. As obras estão previstas para começar ainda neste ano, em 3 de dezembro. "O prefeito já autorizou. Os hospitais municipais estão piores que as Unidades Básicas de Saúde (UBS). Todos estão precisando de reforma geral. Não existe um telhado sem goteiras" exemplifica Maria Cristina.
"Neste pacote de reformas entram alguns equipamentos como instrumental cirúrgico, eletrocardiogramas e monitores cardíacos, sem falar nas pinturas externa e interna" afirma a secretária de Saúde.
Um exemplo é o Pronto-Socorro Bandeirante, próximo à Rodovia Raposo Tavares, na região Oeste da cidade, que também precisa de reparos na parte elétrica, telhados, além da construção de uma rampa de acesso para deficientes, ampliação das salas de espera e de emergência.
No Hospital do Jabaquara, único da rede pública na região Sul, há problemas na laje que cobre o centro cirúrgico e na ala de internação. Já as reformas consideradas mais simples (pintura, impermeabilização e reparos no sistema elétrico) em 100 postos de saúde da capital serão realizadas pelas subprefeituras do município, de acordo com a Secretária de Saúde.

Fim das taxas
Durante a campanha eleitoral, o prefeito tucano prometeu que acabaria com a taxa do lixo, criada pela ex-prefeita Marta Suplicy (PT), logo no início de seu mandato. A medida ocorre apenas dez meses depois. Na última sexta-feira , José Serra enviou um projeto de Lei à Câmara Municipal, onde extingue a taxa de lixo domiciliar a partir do ano que vem.
No mesmo projeto a prefeitura concede isenção da Contribuição para Custeio do Serviço de Iluminação Pública - a chamada taxa da luz - para os moradores de ruas onde não existe iluminação pública.

Orçamento 2006
A Câmara Municipal de São Paulo também receberá hoje do Executivo municipal, proposta de Orçamento para o ano que vem, o primeiro da atual administração. Serão em torno de R$ 16,7 bilhões que serão distribuídos entre as secretarias.


03/10/2005

Fonte: Gazeta Mercantil

 

Avisos Licitações

28/05/2024

Licitação para concessão de água e esgoto em Divinópolis será em julho

A Prefeitura de Divinópolis publicou o edital para...

28/05/2024

Lajeado Novo lança licitação milionária para material de escritório

A Prefeitura de Lajeado Novo anunciou um

27/05/2024

Prefeitura de Cascavel realiza licitação para definir empresa para serviço de combustíveis

O último contrato para o abastecimento dos 903 veí...
Notícias Informativo de Licitações
Solicite Demonstração Gratuita