Sem licitação, Marco Aurélio contrata CUT


A Prefeitura de Jacareí contratou, sem licitação e ao custo de R$ 332,6 mil, a Escola Sindical São Paulo, entidade ligada à CUT (Central Única dos Trabalhadores), que possui fortes laços com o PT do prefeito Marco Aurélio de Souza.
A entidade deverá ministrar cursos profissionalizantes para adultos e desempregados do município. O contrato foi publicado no Boletim Oficial da última sexta-feira e é válido por 12 meses.
Esta não é a primeira vez em que a Escola Sindical da CUT é contratada por uma prefeitura petista no Estado. Segundo a própria entidade, há contratos celebrados com as administrações de Santo André, Diadema e Guarulhos, além de uma negociação com a prefeitura de Osasco, todas do PT.
As ligações entre o partido e a central sindical são estreitas, embora a prefeitura e a entidade neguem conotação política para a contratação (leia texto abaixo).
O prefeito de Santo André, João Avamileno, foi presidente da CUT no ABC Paulista e tesoureiro da entidade no Estado.
A cidade foi a primeira a firmar uma parceria com a escola, há cerca de quatro anos.
Já o prefeito licenciado de Diadema, José de Fillippi Júnior, que assumiu o cargo de tesoureiro de campanha de reeleição do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), foi advertido pelo Tribunal de Contas por ceder espaço em outdoors da prefeitura para propaganda da CUT naquela cidade.
O atual ministro do Trabalho, Luiz Marinho, presidiu a entidade sindical até assumir o posto no governo Lula.
OPOSIÇÃO - A oposição ao prefeito Marco Aurélio na Câmara contesta o novo contrato.
"O PT faz na administração exatamente o contrário do que pregava na oposição. São contratos sem licitação feitos sem transparência", disse o vereador José Antero de Paiva Grilo (PFL).
Em maio deste ano, o ValeParaibano antecipou a intenção da prefeitura de contar com a escola da CUT para esta finalidade.
Na oportunidade, o diretor geral da Secretaria de Educação, Marcus Vinícius Lessa Pinto, disse que a parceria estava praticamente fechada, restando apenas 'trâmites burocráticos' para definir o modelo do 'convênio'.
O diretor informou na época que seriam oferecidos os cursos de estética (cabeleireiro, manicure, maquiagem), marcenaria e bricolagem (reforma de móveis), informática e culinária (incluindo panificação), para 250 pessoas, preferencialmente, para alunos do EJA (Educação de Jovens e Adultos) e do programa Brasil Alfabetizado.
Segundo a assessoria de imprensa da prefeitura, a data de início das aulas não está definida, porque a implantação do curso depende de uma fase preliminar de estudos, em que serão definidos locais, infra-estrutura necessária e vagas disponíveis e modo de seleção dos interessados.
O contrato, porém, ainda segundo a assessoria, já está em vigência e a entidade irá receber pelo trabalho desenvolvido nesta fase de estudos.


01/08/2006

Fonte: Vale Paraibano (S.J. dos Campos, SP)

 

Avisos Licitações

19/06/2024

Governo do Estado lança licitação para requalificação do Parque de Pituaçu

A licitação para requalificação do Parque Metropol...

19/06/2024

Palhoça autoriza licitação para novo hospital municipal

O prefeito Eduardo Freccia (PSD) anunciou nesta qu...

19/06/2024

Eletronuclear prevê licitação de Angra 3 para primeiro semestre de 2025

BRASÍLIA – O presidente da Eletronuclear, Raul Lyc...
Notícias Informativo de Licitações
Solicite Demonstração Gratuita