Recapturado a maior parte dos acusados de fraudes em licitação


Até o início da noite de ontem, 29 envolvidos na Operação Sanguessuga já haviam sido recapturados pela Polícia Federal. Quase todos os principais nomes do esquema, como os membros da família Vedoin (donos da Planam), a ex-assessora do Ministério da Saúde Maria da Penha Lino e o ex-deputado Carlos Rodrigues (Bispo Rodrigues), estão cumprindo novamente a prisão preventiva.
Ainda há 19 pessoas a serem localizadas pela PF, entre eles o ex-deputado Ronivon Santiago (PP-AC) e os membros da família Medeiros (donos e funcionários da empresa Frontal). Ronivon é acusado de receber propina para apresentar emendas para o esquema.
Segundo informações da Polícia Federal, as pessoas que ainda não se apresentaram ou foram encontradas pelos agentes da PF já são consideradas foragidas.
Uma decisão liminar assinada quarta-feira de manhã pela presidente do Supremo Tribunal Federal, ministra Ellen Gracie, suspendeu o acórdão do Tribunal Regional Federal da 1ª Região que determinou o STF como único órgão competente para julgar os envolvidos no esquema de fraude em processo licitatório desbaratado pela Operação Sanguessuga, no dia 4 de maio.
A decisão da ministra Ellen Gracie devolveu a competência de julgamento dos processos dos 54 investigados para a 2ª Vara da Justiça Federal de Mato Grosso.
Dessa forma, voltaram a ter validade os pedidos de prisão preventiva e todos os suspeitos que estavam presos tiveram os mandados de prisão preventiva expedidos novamente. Até o final da noite de quarta-feira, 21 pessoas tinham sido presas ou se apresentado nas superintendências da PF de Mato Grosso e Brasília.
Ulisses Rabaneda, advogado de José Wagner dos Santos, que se entregou ontem à tarde na superintendência da Polícia Federal em Cuiabá, disse que já estava de viagem marcada para Brasília a fim de analisar a decisão da ministra Ellen Gracie e verificar qual é a melhor estratégia de defesa para seu cliente.
Essa é a mesma opinião do advogado de Maria da Penha Lino, Eduardo Mahon, que segue hoje para Brasília. Sobre seu outro cliente, José Thomaz Neto, que ainda está foragido, Mahon afirmou que é preciso localizá-lo para ver qual é o momento mais propício para ele se entregar.
O advogado de Ronildo Medeiros e família, Otto Medeiros, disse que está aguardando a denúncia do Ministério Público Federal para definir a estratégia de defesa dos clientes. Otto Medeiros ainda tem 10 clientes considerados foragidos da Polícia Federal. Segundo ele, os clientes se apresentarão até o início da próxima semana na superintendência da PF. O advogado de Ronivon Santiago, Edmar Junior, que na quarta-feira informou por telefone não ter conhecimento do paradeiro do cliente, também não foi localizado pela reportagem ontem.
Até o final do edição, o Ministério Público Federal não havia encaminhado a denúncia dos processos referentes à Operação Sanguessuga para a Justiça Federal. O procurador da República, Maria Lúcio Avelar, informou na quarta-feira à noite que o MPF estava trabalhando com o um prazo para até o final de semana.


26/05/2006

Fonte: Diário de Cuiabá

 

Curso Licitações

17/04/2024

Arcoverde: Prefeitura é orientada a fazer licitação prévia para estrutura do São João

O Ministério Público de Pernambuco (MPPE) recomend...

17/04/2024

Prefeitura lança licitação para construção do Centro do Idoso, em Treze de Maio

A prefeitura de Treze de Maio lançou na última sem...

17/04/2024

Administração municipal de Barracão prepara lançamento da licitação da praça

A informação é do prefeito Jorge Luiz Santin, que ...

17/04/2024

Prefeitura publica licitação para construção da UBS do Jardim Andréa, a 36ª unidade de saúde..

Comprometida com a qualidade dos serviços de saúde...
Notícias Informativo de Licitações
Solicite Demonstração Gratuita