Presidente da CORSAN anuncia publicação de edital para obras


No final da manhã de ontem, o diretor-presidente da Companhia Riograndense de Saneamento (Corsan), Mário Rache Freitas, que visitou Rio Grande nos últimos dois dias, esteve em reunião com o prefeito Janir Branco, na Prefeitura, acompanhado do superintendente regional da Companhia, Eduardo Guimarães.
Um dos assuntos tratados com o prefeito, foi as obras de expansão da rede de esgotos do Rio Grande, que serão realizadas com recursos do Plano de Aceleração do Crescimento (PAC) Saneamento, do governo Federal, para a qual foram liberados R$ 20 milhões, a serem financiados pela Caixa Econômica Federal. Conforme Mário Freitas, um dos editais de licitação para construção das obras civis - como abertura de ruas e construção de elevatórias - já foi publicado.
Um lote da tubulação necessária já foi adquirido em dezembro, uma vez que para não perder os recursos previstos no PAC Saneamento era preciso ter alguma etapa relacionada à obra em andamento até o final de dezembro de 2007. Alguns tubos até já chegaram em Rio Grande. Com a expansão, a abrangência da rede coletora de esgotos na cidade passará dos atuais 23% para 32%, beneficiando parte do centro, e bairros próximos, como Getúlio Vargas, Navegantes e Cidade Nova. No encontro com o prefeito, Mário Freitas falou que existe projeto em análise no BNDES para investimentos de aproximadamente R$ 7 milhões no Cassino e Querência e destacou seu desejo de realizar uma gestão associada entre a Corsan e as Prefeituras, onde os municípios poderão apontar o que consideram prioridade na área de água e esgoto. Uma das vantagens nessa gestão associada, seria uma maior aproximação com as secretarias de Obras dos municípios, possibilitando um entendimento com relação à abertura do calçamento para a realização de obras da companhia.
O prefeito Janir Branco também abordou a necessidade de um maior entrosamento entre Prefeitura e Corsan para que as obras da empresa não causem danos à pavimentação, como tem acontecido. Citou como exemplo as ruas com paralelepípedos, onde a reposição está sendo feita com material de baixa qualidade. O presidente da Corsan entende que a empresa não deve pagar as empreiteiras, quando a obra estiver mal feita e acenou com a possibilidade de ser feita uma parceria com as próprias prefeituras para o conserto da pavimentação.


25/01/2008

Fonte: Jornal Agora

 

Curso Licitações

17/06/2024

Prefeitura de SP vai gastar R$ 34 milhões para fiscalizar a retomada das obras do sistema viário e..

A prefeitura de São Paulo decidiu retomar as obras...

17/06/2024

Metrô abre nova licitação de naming rights da estação Vergueiro

O Metrô de São Paulo publicou nesta segunda-feira,...

16/06/2024

Projeto e Licitação do Asfalto da Baronesa da Limeira até SC 283 são anunciados

O acesso da Linha Baronesa da Limeira até a SC 283...

16/06/2024

Governador anunciou a segunda turma de Direito da Uems com mais 50 vagas e lançou licitação de..

O governador de Mato Grosso do Sul, Eduardo Riedel...
Notícias Informativo de Licitações
Solicite Demonstração Gratuita