Pregão para material de construção é suspenso


O Pregão Eletrônico que visava à contratação de empresa para fornecimento de 18 lotes de material para a construção das 643 casas no conjunto habitacional a ser construído logo atrás do Bairro Pachá pela Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano (CDHU) foi suspenso de acordo com o comunicado do presidente da Comissão Julgadora de Licitações João Agostinho Pereira.
Segundo informou a Assessoria de Comunicação da Prefeitura, a suspensão ocorreu porque empresas reclamaram de dois lotes com mais de um tipo de material. “Nesses lotes, por exemplo, havia telha e tijolos e por isso restringia a participação de fábricas de um ou outro material. Com isso apenas revendedores que têm todos os materiais poderiam participar da licitação”, explicou.
Além disso, teria havido outros questionamentos sobre o edital e não haveria tempo hábil para que o departamento lhes respondesse antes do pregão.
Novo edital está publicado no Imprensa Oficial de hoje, com a nova data de realização do Pregão, 26 e 27 de abril. O problema dos lotes foi solucionado com a divisão dos materiais que compunham o mesmo lote em dois.
Segundo a Prefeitura, mais de 35 empresas já analisaram o edital, sendo que apenas uma é de Catanduva.
A licitação pela modalidade do Pregão Eletrônico para a aquisição dos material, juntamente com a concorrência para a compra de um equipamento de poda de árvores para o Departamento de Meio Ambiente foram anunciados como o lançamento do sistema de pregão em Catanduva.

Paulistana
A licitação da compra de equipamento de poda de árvores foi realizada e teve como vencedora a Engemac - Engenharia, Indústria e Comércio Ltda, empresa da capital paulista que reduziu em mais de R$ 10 mil o valor estimado inicialmente no edital pelo Setor de Licitações.
De acordo com o presidente da Comissão de licitação “processo ocorreu dentro das expectativas e foi uma experiência bastante rica”. O edital foi publicado no dia 30 de março e, de acordo com a Assessoria de Comunicação, até o dia 11 de abril, data do fechamento desta edição, 25 empresas acessaram o material pela internet.
Três empresas participaram oficialmente do Pregão. “Além da Engemac, uma empresa de Sertãozinho (SP) e outra de Florianópolis (SC) também disputaram. A proposta vencedora, apresentada pela Engemac foi de cerca de R$ 64 mil, valor bastante inferior ao inicial apresentado pelo setor de licitações, que era de R$ 74 mil”, ressaltou a Assessoria de Comunicação.
Segundo Pereira, na comparação com o modelo tradicional de licitação, a compra do produto teria registrado valor superior ao orçado no edital, pois a proposta inicial feita pela vencedora do pregão foi de R$ 75 mil. “O sistema eletrônico permite que as empresas reduzam suas propostas para conseguir vencer a licitação. No modo tradicional, as propostas são feitas com envelopes fechados e não permite alterações”.


12/04/2007

Fonte: Noticia da Manhã

 

Avisos Licitações

01/01/2024

Cursos On Line AO VIVO - Nova Lei de Licitação e Contratação Pública

O Curso On Line Ao Vivo da Nova Lei de Licitação e...

29/01/2024

Curso On Line - Ao Vivo de Formação de Analista de Licitação e Contratação Pública

O Curso de formação Analista de Licitação ONLINE A...

15/01/2024

Cursos Presenciais - Nova Lei de Licitação e Contratação Pública - Florianópolis/SC

O Curso Presencial da Nova Lei de Licitação e Cont...

01/03/2024

Prefeitura obtém orientação da CBB e abrirá nova licitação para trocar piso do Moringão

Após conseguir obter uma normativa técnica expedid...
Notícias Informativo de Licitações
Solicite Demonstração Gratuita