Pregão eletrônico reduz risco de fraude em licitações


Obrigados por lei sancionada pelo presidente Lula, os órgãos federais adaptam-se ao uso de pregão eletrônico nos processos de compra. Anunciada após os recentes escândalos no Governo Federal, a medida visa lançar mão da certificação digital como forma de garantir procedimentos transparentes, minimizando o risco de fraude.
Além de trazer transparência a processos de licitação, o pregão eletrônico diminui custos, devido ao aumento da competitividade entre os fornecedores. A fabricante catarinense BRy Tecnologia, afirma que este tipo de tecnologia funciona como identidade do fornecedor. Sendo assim, o contratante pode ter a certeza de que a instituição que se candidata a uma licitação é aquela mesma credenciada em seus arquivos, mediante informações como CPF ou CNPJ, telefone, endereço e nome do responsável.


12/07/2005

Fonte: Baguete

 

Avisos Licitações
Notícias Informativo de Licitações
Solicite Demonstração Gratuita