Polícia prende 19 pessoas acusadas de fraude em licitações no Paraná


A polícia do Paraná prendeu nesta terça-feira 19 pessoas acusadas de fraudar licitações públicas. Entre os detidos, estão diretores da Apeop (Associação Paranaense dos Empreiteiros de Obras Públicas) e funcionários públicos.
Entre os locais vasculhados pelos policiais, está a sede da Petrobras, no Rio de Janeiro. A polícia investiga ainda a participação da BR Distribuidora em licitações dirigidas para a construção de estradas no Paraná.
Segundo o secretário de Segurança Pública do Paraná, Luiz Fernando Delazari, as empreiteiras se articulavam para não participarem de concorrências e esvaziavam a licitação. Para garantir a participação dos fornecedores no processo de compra, havia a necessidade de se aumentar o preço.
"Foi a partir dessas constatações que atuamos diretamente nesta associação, que era a sede do conluio. Fomos na raiz do problema e agora eles não têm como sair porque além de escuta telefônica, que flagra a ação criminosa, há também a escuta ambiental, feita diretamente nas reuniões que aconteceram nesta associação", disse Delazari.
De acordo com as investigações, a polícia, um grupo formado por dezenas de empreiteiros, ligados à Apeop, unidos a servidores públicos de diversas prefeituras e também órgãos do governo do Paraná, fraudam licitações há vários anos.
Os empresários se uniram e, com informações privilegiadas, repassadas por funcionários públicos ligados a diversos órgãos da Prefeitura de Curitiba e do governo do Estado, forçavam preços em licitações e definiam quais empreiteiras fariam a obra. "Eles formaram um verdadeiro cartel", comentou o secretário.
A operação "Grande Empreitada", formada por policiais civis paranaenses do Nurce (Núcleo de Repressão a Crimes Econômicos), Cope (Centro de Operações Policiais Especiais) e Tigre (Tático Integrado de Grupos de Repressão Especiais), tem ainda outros oito mandados de prisão temporária para cumprir e outros 44 mandados de busca e apreensão. As operações ocorreram em seis cidades espalhadas no Paraná, São Paulo e Rio de Janeiro.
Ao todo, 200 policiais civis participam da operação nos três Estados com o apoio das polícias de São Paulo e Rio.
Soluções
Em nota, a Petrobras Distribuidora informou que as licitações no Estado do Paraná foram vencidas em função da qualidade dos seus serviços e de ter apresentado as melhores soluções de pavimentação com os menores preços.
"A BR sempre esteve e permanece disponível para prestar os esclarecimentos necessários às autoridades competentes, colaborando para o estabelecimento da verdade sobre os fatos", diz a nota.


28/06/2005

Fonte: Folha Online

 

Avisos Licitações

02/02/2023

Prefeitura de SP abre licitação para manutenção das ciclovias da capital

A Prefeitura de São Paulo, através da SMT (Secreta...

01/02/2023

Prefeitura divulga edital de licitação para construção de um novo ESF Caçador

Os moradores do bairro Caçador ganharão uma nova s...

01/02/2023

Prefeitura de Taubaté revoga licitação para compra de material escolar

A prefeitura de Taubaté revogou a licitação para c...
Notícias Informativo de Licitações
Solicite Demonstração Gratuita