Petrobras licita em outubro 2 navios para gás natural liquefeito


A Petrobras lança em outubro uma licitação para afretamento, com possível aquisição, de dois navios para dar início ao seu programa de regaseificação de gás natural liquefeito (GNL), produto que deverá estar disponível em fevereiro de 2009.
A estatal vai importar o produto mas não descarta a fabricação própria de GNL, segundo o diretor de Gás e Energia da estatal, Ildo Sauer.
"Estamos conversando com uma meia dúzia de supridores, mas há consenso na diretoria de que a Petrobras esteja em projetos de GNL no exterior e aqui", disse Sauer nesta terça-feira.
Um dos navios afretados será instalado na baía de Guanabara, no Rio de Janeiro, com capacidade para produzir 140 milhões de metros cúbicos de gás por dia. O outro ficará no Porto de Pecém, no Ceará, com capacidade para 60 milhões de metros cúbicos diários.
"Os navios são do tipo FSRU (Unidade Flutuante de Estocagem Regaseificação) para serem deslocados de acordo com a necessidade", informou Sauer.
Sem querer estimar o valor dos navios por causa da licitação, Sauer explicou que, na unidade do Rio de Janeiro, a empresa vai gastar US$ 140 milhões apenas com as instalações, que contarão com um gasoduto submarino, e no Ceará, mais US$ 40 milhões, para adaptar o píer do Porto de Pecém.
Uma planta de GNL de menor porte, em parceria com a White Martins, será inaugurada no próximo dia 14, de acordo com Sauer, em Paulínia, interior de São Paulo.
"Será a nossa primeira planta de GNL e vai atender o sul de Minas Gerais, Brasília e Goiânia", disse o diretor. A previsão é de produção de 380 mil metros cúbicos de GNL por dia.
O projeto de produção de GNL foi desenvolvido pela empresa após conflitos com a Bolívia sobre o gás natural. A Petrobras previa aumentar a compra de gás boliviano, duplicando o gasoduto Bolívia-Brasil, mas abandonou o projeto depois que o governo de Evo Morales nacionalizou as reservas do país vizinho e exigiu aumento no preço do produto fora do previsto em contrato.
Segundo Sauer, as negociações sobre o preço do gás prosseguem inalteradas. A próxima reunião entre a Petrobras e a estatal boliviana YPFB está prevista para a semana de 7 a 11 de agosto.
O diretor apresentou nesta terça-feira o detalhamento do plano de negócios da sua área para o período 2007-2011, onde serão investidos US$ 22,4 bilhões, do total de US$ 87,1 bilhões programados. Depois de atingir a auto-suficiência em petróleo este ano, a companhia pretende se tornar independente também na área de gás.
Do montante a ser investido, US$ 14,9 bilhões serão usados para exploração e produção de gás, sendo US$ 3,9 bilhões de parceiros da estatal; US$ 7,1 bilhões em infra-estrutura, com US$ 500 milhões de parceiros; US$ 300 milhões em projetos de gás fora do País; e US$ 100 milhões na área internacional feita por parceiros da estatal.


01/08/2006

Fonte: Invertia

 

Curso Licitações

28/05/2024

Prefeitura lança edital de licitação para obras de pavimentação de 32 ruas em Triunfo; obras..

A Prefeitura de Triunfo, lançou o edital de licita...

28/05/2024

Licitação para concessão de água e esgoto em Divinópolis será em julho

A Prefeitura de Divinópolis publicou o edital para...

28/05/2024

Lajeado Novo lança licitação milionária para material de escritório

A Prefeitura de Lajeado Novo anunciou um
Notícias Informativo de Licitações
Solicite Demonstração Gratuita