Obras vão começar por 11,7 mil quilômetros


Brasília - Serão 11,7 mil quilômetros de estradas localizadas em 20 estados os primeiros trechos da malha rodoviária do país contemplados na primeira etapa do programa emergencial anunciado pelo governo federal. A partir da próxima segunda-feira, 120 frentes de trabalho serão mobilizadas. No decorrer dos seis meses do programa, outras 480 serão criadas.
O montante total a ser empenhado pelo governo será de R$ 440 milhões por seis meses, prazo estipulado pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Ao todo, 26,4 mil quilômetros de rodovias serão recuperados, em 25 estados. Buracos serão tapados e alguns pequenos trechos de estradas recapeados. O programa também inclui restauração de parte do pavimento e da sinalização e a recuperação de algumas pontes.
O ministro dos Transportes, Alfredo Nascimento, disse, no entanto, na quarta-feira passada, que o programa emergencial de recuperação das estradas garantirá boas condições de tráfego por apenas um ano. Obras estruturais serão necessárias. Apesar de o programa ter uma duração total de seis meses, o ministro estima que na metade do tempo a maioria das obras serão concluídas.
Dos 26,4 mil quilômetros, apenas 7,5 mil não passaram por licitações. Essas obras serão feitas em regime de urgência para que o programa não sofra atrasos. Os trabalhos ocorrerão em rodovias estaduais e federais.
O governo federal fará intervenções em 2,3 mil quilômetros de rodovias em Goiás, o maior beneficiado nessa primeira parte do programa emergencial. Em seguida encontra-se Mato Grosso, que terá obras em 1,6 mil quilômetros.
Em seguida, está Minas Gerais, que a partir da semana que vem receberá frentes de trabalho para fazer reparos em 1,06 mil quilômetros de suas rodovias. Com 840 quilômetros, o Rio de Janeiro ocupa a quarta posição entre os estados mais beneficiados pela primeira parte do plano emergencial federal. São Paulo tem 622,7 quilômetros incluídos.
Dos 20 estados incluídos na lista divulgada ontem pelo Ministério dos Transportes, Piauí será o menos favorecido. Receberá as frentes de trabalho criadas para recuperar 64 quilômetros de rodovias. Mato Grosso do Sul terá, na primeira etapa, recuperados 69 quilômetros.
Haverá também obras na Paraíba (475,9 quilômetros), Rio Grande do Norte (285,3), Maranhão (261,8), Pará (110), Bahia (632), Paraná (692,7), Espírito Santo (593,6), Rio Grande do Sul (343), Pernambuco (110), Ceará (500), Rondônia (332,4), Alagoas (153) e Santa Catarina (580,9).


06/01/2006

Fonte: Gazeta Mercantil

 

Curso Licitações

21/07/2024

Prefeitura de Campo Grande lança licitações para vidro, creatina e home care

A Prefeitura de Campo Grande lançou licitações par...

21/07/2024

Ministério da Agricultura abre licitação para contratar serviços terceirizados em MS

O Ministério da Agricultura e Pecuária abriu licit...

20/07/2024

Governo de SP anuncia licitação para duplicação da rodovia Bunjiro Nakao

O Governo de São Paulo publicou uma licitação para...

20/07/2024

Cidade de SC fará Centro de Eventos ao lado de atração recém-aberta

Está em finalização um projeto que será feito em f...
Notícias Informativo de Licitações
Solicite Demonstração Gratuita