Novo recurso atrasa licitação de ônibus


São José dos Campos - A Trans1000 Transportes Coletivos de Uberaba Ltda encaminhou recurso à Prefeitura de São José dos Campos pedindo a desclassificação das viações Júlio Simões e Expresso Maringá da licitação do transporte coletivo urbano.
Com a medida, a conclusão da concorrência pública fica novamente adiada, comprometendo os prazos estipulados inicialmente pela administração municipal, que projetava para fevereiro o seu desfecho.
O certame licitatório foi aberto pelo governo de Eduardo Cury (PSDB) em abril do ano passado.
Com os sucessivos adiamentos, a expectativa da gestão tucana agora é de que os contratos com as vencedoras dos três lotes de serviços sejam assinados até o final deste mês.
A tendência, entretanto, é de que a empresa mineira encaminhe ação à Justiça caso seu recurso administrativo seja indeferido, o que poderá fazer com que a licitação tenha seu término postergado.
RECURSO- Em seu recurso, a Trans1000, que apresentou a melhor proposta pelo lote 1 (R$ 6,5 milhões), questiona as planilhas de custos de suas duas concorrentes.
A Júlio Simões e a Expresso Maringá terão agora prazo de 5 dias úteis para apresentar suas defesas e a prefeitura terá outros 5 dias úteis para análise do recurso e dos eventuais contra-recursos.
A Júlio Simões venceu o lote 2, com R$ 4,257 milhões, e a Maringá apresentou a melhor proposta pelo lote 3, com R$ 5 milhões.
Juntas, as ofertas pelos lotes garantiram ao governo R$ 15,7 milhões, um ágio de R$ 12,5 milhões em relação aos valores referenciais da licitação.
A Trans1000 pertence ao empresário Renê Gomes de Souza, que também aparece como sócio das três viações que operam atualmente o sistema de ônibus na maior cidade do Vale do Paraíba --Capital do Vale, Real e São Bento.
Renê entrou na licitação com outras duas empresas --a São Bento de Uberaba e a Rápido São Roque--, que foram eliminadas nas fases de documentação e propostas técnicas.
SEM SURPRESA - Já a companhia mineira foi classificada nas três fases, mas em todas elas tentou a impugnação da Júlio Simões e da Expresso Maringá.
"Nosso cronograma está sendo cumprido à risca e todos os trâmites estão sendo cumpridos. Tivemos recursos administrativos nas etapas anteriores e para nós não causou surpresa o fato de a Trans1000 recorrer novamente, até porque ela já havia feito isso nas duas fases iniciais", disse o secretário de Transportes, Alfredo de Freitas de Almeida.
DEFESA JUDICIAL - Ele reiterou a confiança de que o certame seja concluído ainda este mês e de que os contratos com as vencedoras sejam assinados até o início de abril, mas garantiu que a prefeitura está preparada para se defender de eventuais questionamentos judiciais.
"Se o recurso da Trans1000 não for deferido, a tendência é de que a empresa recorra à Justiça. Achamos isso normal e estamos preparados para nos defender, até porque tudo está sendo feito de forma correta e transparente, com um edital muito bem preparado e com o cumprimento de todos os trâmites e prazos de recurso."
SILÊNCIO - Representantes da Trans1000 e da Expresso Maringá não foram localizados pelo valeparaibano nem retornaram as ligações da reportagem até as 22h.
Já a Júlio Simões informou, por meio da assessoria, que só irá se manifestar após a conclusão da licitação em São José dos Campos.


05/03/2008

Fonte: Vale Paraibano

 

Curso Licitações

01/01/2024

Cursos On Line AO VIVO - Nova Lei de Licitação e Contratação Pública

O Curso On Line Ao Vivo da Nova Lei de Licitação e...

29/01/2024

Curso On Line - Ao Vivo de Formação de Analista de Licitação e Contratação Pública

O Curso de formação Analista de Licitação ONLINE A...

15/01/2024

Cursos Presenciais - Nova Lei de Licitação e Contratação Pública - Florianópolis/SC

O Curso Presencial da Nova Lei de Licitação e Cont...
Notícias Informativo de Licitações
Solicite Demonstração Gratuita