Novas usinas hidrelétricas


Desde o início de 2003 nenhuma ainda saiu do papel. Em um momento de forte turbulência política, causam preocupação no mercado de energia os constantes adiamentos havidos do leilão que vai definir a construção de novas usinas hidrelétricas, previsto para dezembro próximo. Dos 17 empreendimentos que se pretende licitar, até agora apenas um possui licença ambiental prévia. Eles totalizam 2.829 MW. Dois anos e oito meses de governo se passaram sem que um novo empreendimento saísse do papel, isso sem contar os projetos já licitados que pararam na barreira do licenciamento ambiental.
Levando-se em conta que a implantação de uma usina hidrelétrica demora cerca de quatro anos para começar a operar, é possível que já em 2006 o governo federal precise novamente recorrer às licitações de usinas termelétricas.
Nada contra as termelétricas, que são construídas muito mais rapidamente porque não demandam intervenções de forte impacto no meio ambiente. O problema é que a energia gerada por esses empreendimentos é bem mais cara, o que certamente vai pesar no bolso do consumidor mais à frente. Custa em torno de US$ 42 o megawatt/hora, enquanto das usinas hidrelétricas o preço médio é de US$ 34.
Felizmente, a expectativa do Ministério de Minas e Energia é otimista. O ministério acredita que, até meados de setembro, cerca de 2,5 mil MW das 17 hidrelétricas previstas para serem licitadas estejam equacionados do ponto de vista do licenciamento ambiental prévio. Pelas projeções do secretário-executivo do MME, Nelson Hubner, apenas o projeto de Baixo Iguaçu (PR), de 340 MW, não deve ser viabilizado a tempo, devido a problemas ambientais mais sérios em função de sua localização no Parque Nacional do Iguaçu.
É no chamado leilão de energia nova – ou seja, novos empreendimentos – que o modelo do setor elétrico elaborado pela ministra Dilma Rousseff terá sua prova de fogo. Se for um sucesso, e os agentes do mercado torcem para que seja, a atual ministra-chefe da Casa Civil terá concluído seu modelo. E nesse contexto, mesmo que bem recebida pelo setor elétrico, a troca de ministros na pasta das Minas e Energia pouco pode acrescentar ao processo, além de trabalhar para que o leilão de energia nova seja mesmo realizado em dezembro deste ano, como está previsto. Silas Roundeau é afinado com Dilma Rousseff e com história na área. Foi presidente da holding Eletrobrás e já dirigiu a Eletronorte.
Os novos empreendimentos vão depender essencialmente do preço de energia, cuja compra será garantida pelo governo e, claro, das licenças ambientais. Vale lembrar que o ex-ministro José Dirceu coordenava um grupo de trabalho na Casa Civil, que reunia todos os órgãos governamentais envolvidos, inclusive os ambientais, para tentar desburocratizar o licenciamento. Não obteve muito sucesso.
É nesse contexto que chega a ser animador Dilma Rousseff ter assumido a pasta de José Dirceu. Por ser a autora intelectual do novo modelo do setor elétrico e saber a fundo as dificuldades que se tem para tirar uma usina do papel no Brasil, pode ser que ela consiga avançar nesse grupo de trabalho.
E foi exatamente o processo de definição desse modelo que colocou o mercado em compasso de espera.
As últimas concessões para a construção de usinas hidrelétricas ocorreram em 2001, antes do racionamento que paralisou a economia brasileira. Foram licitados 47 empreendimentos. Porém, não chegam a dez as usinas que entraram em operação desde então.
Caso a economia prossiga com crescimento de aproximadamente 4% ao ano e hidrelétricas não sejam construídas, pode faltar energia dentro de três ou quatro anos. É importante ressaltar que já estamos com dificuldades de conseguir energia para 2008. Nas últimas aquisições de energia feitas no mercado livre, os preços apresentaram forte tendência de alta. Portanto, todas as fichas serão apostadas no leilão de energia nova.


29/08/2005

Fonte: Gazeta Mecantil

 

Avisos Licitações

20/04/2024

Prefeitura de Gurupi publica licitação para construção da nova Rodoviária

Foi publicado na edição do Diário Oficial de Gurup...

20/04/2024

Governo vai construir mais 11 pontes de concreto em todo o Estado

A Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logísti...

20/04/2024

Prefeitura de Caxias abre nas próximas semanas licitação para implantar telemedicina

A Prefeitura de Caxias do Sul abre nas próximas se...

20/04/2024

Prefeitura insiste na revitalização do Bariri: nova licitação já foi publicada

Publicada a nova licitação para a construção do Pa...
Notícias Informativo de Licitações
Solicite Demonstração Gratuita