MDR abre licitação para construir ramal de transposição no RN


O novo trecho do Projeto de Integração do Rio São Francisco (PISF) que contempla o Rio Grande do Norte custará em torno de R$ 1,77 bilhão e consumirá quatro anos para a execução das obras. O lançamento da licitação do Ramal do Apodi/Salgado, que levará as águas do Eixo Norte do PISF para municípios do Ceará, da Paraíba e do Rio Grande do Norte será realizado nesta sexta-feira (16), em Fortaleza, pelo ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho. Ao todo, 750 mil pessoas em 48 cidades desses três estados serão beneficiadas. O Ramal do Apodi que deverá ter aproximadamente 115 quilômetros de extensão, conforme o cronograma original do PISF, deveria ter entrado em operação em 2018.

A população do estado potiguar deverá ser atendida a partir de duas entradas das águas transpostas. A partir do Reservatório Eng. Ávidos, em Cajazeiras (PB), ocorrerá a perenização natural do Rio Piranhas-Açu, com represamento nas Barragens de Oiticica, ainda em construção, e na Barragem Armando Ribeiro Gonçalves, com capacidade para armazenar 2,4 bilhões de metros cúbicos de água. A partir do Ramal do Apodi, cuja construção não tem data de início, as águas da Transposição serão acumuladas nas barragens de Santa Cruz do Apodi e Pau dos Ferros, que deverão abastecer 44 municípios potiguares.

O Projeto de Integração do Rio São Francisco é a maior obra de infraestrutura hídrica do País, dentro da Política Nacional de Recursos Hídricos. Com 477 quilômetros de extensão em dois eixos (Leste e Norte), o empreendimento vai garantir a segurança hídrica de 12 milhões de pessoas em 390 municípios nos estados de Pernambuco, Ceará, Rio Grande do Norte e Paraíba, onde a estiagem é frequente.

Conforme o MDR, o Eixo Leste, mesmo em pré-operação, segue abastecendo mais de um milhão de pessoas em 46 municípios, sendo 12 em Pernambuco e 34 na Paraíba, incluindo a Região Metropolitana de Campina Grande, segunda cidade mais populosa do estado. O tratamento e a distribuição da água são de responsabilidade dos Governos dos Estados.

Ao todo, o Eixo Leste foi projetado para levar água para cerca de 4,5 milhões de pessoas em 168 municípios que sofrem com a seca prolongada em Pernambuco e na Paraíba. O trecho é composto por seis estações de bombeamento, cinco aquedutos, um túnel, uma adutora e 12 reservatórios que estão em pré-operação - fase de verificação dessas estruturas e dos equipamentos eletromecânicos.

As seis estações de bombeamento do Eixo Leste estão em operação (EBV-1, 2, 3, 4, 5 e 6) - entre Floresta (PE); Custódia (PE) e Sertânia (PE). A água 'Velho Chico' tem percorrido os 217 quilômetros dos canais e das demais estruturas de engenharia, que a conduzem desde Floresta (PE) até o leito do Rio Paraíba, em Monteiro (PB).

Em relação ao Eixo Norte, as águas do Rio São Francisco, conforme dados mais atuais do MDR, já percorreram mais de 80 quilômetros, desde a sua captação em Cabrobó (PE), e beneficiam mais de 12 mil pessoas em Terra Nova (PE) já contam com reforço no abastecimento de água.

A primeira etapa (Meta 1N) é o trecho que dá funcionalidade a todo o Eixo Norte está em atividade 24 horas por dia para cumprir o cronograma. São 140 quilômetros de extensão.

Quando finalizado, água do Velho Chico vai contemplar cerca de 7,1 milhões de habitantes em 223 municípios nos estados de Pernambuco, Ceará, Paraíba e Rio Grande do Norte.

Mão de obra
Em reta final de construção, o Projeto São Francisco conta com mais de 5,4 mil trabalhadores atuando nos dois eixos de transferência de água - Norte e Leste. Cerca de 2 mil equipamentos estão em operação ao longo dos 477 quilômetros de extensão do empreendimento.

MDR reconhece situação de emergência em 18 cidades do RN
Nesta quinta-feira (15), o Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) reconheceu a situação de emergência em 18 municípios do Rio Grande do Norte afetados pela seca. A decisão foi publicada no Diário Oficial da União.

O reconhecimento foi concedido às cidades de Água Nova, Apodi, Coronel João Pessoa, Doutor Severiano, Encanto, Equador, Francisco Dantas, Luís Gomes, Paraná, Pau dos Ferros, Rafael Fernandes, Rodolfo Fernandes, São Francisco do Oeste, São Miguel, Severiano Melo, Taboleiro Grande e Venha Ver.

Com a medida, as localidades poderão ter acesso a recursos federais para ações de socorro, assistência e restabelecimento de serviços essenciais à população.

O apoio emergencial por meio do MDR é complementar à atuação dos governos estaduais e municipais. O auxílio pode ser solicitado sempre que necessário – inclusive em situações recorrentes, como é o caso de desastres ocasionados por seca ou chuvas intensas.


16/10/2020

Fonte: Tribuna do Norte

 

Curso Licitações

19/10/2020

Prefeitura prorroga licitação para compra de ração a ONGs e protetoras

Publicada no final de agosto, a licitação para compra de raç...

19/10/2020

Licitação procura empresa para fazer projeto que prevê obras em 5 regiões de Campo Grande

A Prefeitura de Campo Grande abriu licitação para fazer os e...

19/10/2020

Licitação do MDR exclui o Ramal do Salgado e frustra cearenses

Na última sexta-feira, 16, num ambiente de festa preparado p...

17/10/2020

Prefeitura de Ijuí manda licitar novo lote de reperfilamento asfáltico

O Poder executivo de Ijuí encaminhou para a licitação na últ...
Notícias Informativo de Licitações
Solicite Demonstração Gratuita