Marta vai responder na justiça por contrato sem licitação


A ex-prefeita de São Paulo Marta Suplicy (PT) vai responder na Justiça por contratar, sem licitação, a organização não governamental GTPOS (Grupo de Trabalho e Pesquisa em Orientação Sexual) quando estava no governo. Ela foi uma das fundadoras da ONG beneficiada.
A GTPOS foi contratada em 2003 por R$ 2 milhões para prestar serviços de capacitação em orientação sexual a professores da rede pública de ensino.
O promotor José Eduardo Ismael Lutti acusa a ex-prefeita de desrespeitar a lei de licitações e de beneficiar a ONG devido a uma "antiga relação de amizade". Marta se defende dizendo que a GTPOS tem notória reputação, reconhecida até pela Unesco.
A pena prevista para o crime ao qual Marta responde varia de três a cinco anos de prisão.


25/11/2005

Fonte: Diário OnLine

 

Avisos Licitações

28/01/2023

Prefeitura de Barueri abre licitação para pista de caminhada, praça e reformas

De acordo com um levantamento realizado pela repor...

07/10/2022

Cursos Presenciais - Nova Lei de Licitação e Contratação Pública

O Curso Presencial da Nova Lei de Licitação e Cont...

26/01/2023

S.A.PLATINA: Prefeitura abrirá licitação para pavimentação do Jardim Altvater

A prefeitura de Santo Antônio da Platina lançará n...

27/01/2023

Senai abre licitação para desenvolvimento de software com blockchain

O Senai (Serviço Nacional de Aprendizagem Industri...
Notícias Informativo de Licitações
Solicite Demonstração Gratuita