Licitações podem ser semestrais


Rio - As licitações para a concessão de exploração e produção de campos maduros poderá ocorrer a cada semestre. É isso o que a Agência Nacional do Petróleo (ANP) vai propor ao Conselho Nacional de Política Energética (CNPE), conforme informou, ontem, a assessora da diretoria da ANP, Magda Chambriard. Segundo ela, o primeiro leilão poderá ocorrer já no primeiro semestre de 2005, desde que o projeto seja aprovado pela diretoria da Agência. Nesse caso, ela acredita que o CNPE não vai se opor à proposta, até porque a entrada de pequenas e médias empresas tornou-se uma política de governo. Pelas estimativas da assessora, que participou ontem de um painel sobre campos maduros na Rio Oil & Gas., evento que reuniu no Riocentro empresas nacionais e estrangeiras do setor durante toda a semana,44 campos poderiam ser licitados, já que a ANP tem sob sua concessão 54 campos maduros, sendo que 10 estão ligados ao projeto Campo Escola.
A decisão, se aprovada, dará um novo impulso ao setor, uma vez que, atualmente, apenas dez pequenas empresas brasileiras exploram campos maduros no País. Desse total. quatro - PetroRecôncavo, Marítima, W. Washington, e Coch do Brasil.- exploram campos marginais:
O diretor de Exploração e Produção da Petrobras, Guilherme Estrela informou que não está nos planos da estatal investir em campos maduros, mas deixou em aberto uma possibilidade. "Se for vislumbrado um negócio com boa rentabilidade, em respeito aos acionistas, a Petrobras participaria da concorrência", disse Estrela, que encerrou a Rio Oil & Gas.
A Petrobras devolveu à ANP 62 campos maduros em 1998, por não serem considerados atrativos. Hoje, muitos desses campos se mostraram produtivos. Na última rodada, aliás, a Petrobras arrematou vários ampos maduros licitados pela ANP. As perspectivas em relação aos novos campos, no entanto, também são promissoras. Conforme ressaltou o diretor-executivo de exploração da Petrobras, Paulo Mendonça, há um potencial de descoberta de 1,8 bilhão de barris na Bacia de Santos e outros 3,4 bilhões de barris na Bacia de Campos .
A Rio Oil & Gas terminou, ontem, com um saldo de possíveis novos negócios para pequenas e médias empresas fornecedoras da ordem de US$ 9,5 milhões, de acordo com informações do Sebrae e da Onip. Participaram da Rodada de Negócios 24 empresas-âncora e 196 pequenas empresas de dez estados.


08/10/2004

Fonte: Gazeta Mercantil

 

Avisos Licitações

07/10/2022

Cursos Presenciais - Nova Lei de Licitação e Contratação Pública

O Curso Presencial da Nova Lei de Licitação e Cont...

03/02/2023

Raquel Lyra abre nova licitação de R$ 303 milhões. Saiba para qual finalidade

O Governo do Estado abriu uma licitação de R$ 303....

02/02/2023

Lajeado publica chamamento público para revitalização e operação do Parque Histórico

O Executivo publicou no Diário Oficial o chamamen...
Notícias Informativo de Licitações
Solicite Demonstração Gratuita