Licitações do Governo do Ceará envolvem R$ 145 mi


FORTALEZA - Uma série de licitações para compras governamentais pelo Governo do Ceará via pregão inicia neste mês. Os valores envolvidos nesta primeira etapa totalizam quase R$ 145 milhões, segundo informações do DIÁRIO DO NORDESTE. Está marcado para o dia 27 deste mês o pregão eletrônico para a compra de combustível (óleo diesel, gasolina comum e álcool) que deve atender à frota do Estado. A compra envolve um volume de R$ 45,26 milhões, num contrato de dois anos com o governo, cuja frota consome cerca de 1,1 milhão de litros por mês. O edital já está disponível no site www.sead.ce.gov.br. A realização do pregão também será através da Internet, no endereço www.licitacoes-e.com.br.

Segundo Ocione Mendonça, coordenador de Racionalização de Processos, da Secretaria da Controladoria, este edital contempla 83% da demanda de combustível do governo, para uma frota de 4.800 veículos — de um total de 7.000. O restante será atendido por uma nova licitação cujo edital deve sair ainda este mês.

Também agendado para este mês, dia 24, está o pregão para a contratação por um ano de mão-de-obra administrativa, no valor total de R$ 69,9 milhões. Devem participar desta licitação, que segue a sistemática de registro de preços, empresas de mão-de-obra especializadas nas áreas de informática, conservação e limpeza, serviços gerais e apoio administrativo. Ainda em maio, no dia 26, acontece o pregão eletrônico para a contratação de vigilância armada e desarmada, no valor de R$ 30 milhões.

Até a primeira quinzena de junho deve ainda ser divulgado o edital para a compra de medicamentos para as grandes unidades hospitalares estaduais. Os medicamentos representam um volume anual de R$ 33,4 milhões, enquanto que os materiais de laboratório perfazem R$ 11,9 milhões e o material médico-hospitalar R$ 18,8 milhões.

Os novos editais que o governo estadual está lançando fazem parte do programa de Racionalização da Gestão Pública, que prevê a sistematização de compras corporativas. O programa faz parte de um trabalho coordenado pelas secretarias da Controladoria e da Administração, com a participação de mais de 40 servidores de outras secretarias, e visa a redução de despesas nas compras do Estado. A redução viria do enfoque na concentração de volume de compra para aumentar o poder de barganha, mudanças na especificação de produtos, redesenho de processos e otimização do relacionamento com os fornecedores.

Os principais alvos da redução são os itens combustível, telefonia (cujo estudo de redução ainda está em andamento), mão-de-obra administrativa, serviços de limpeza e medicamentos. As despesas do Estado nesses itens, de acordo com o coordenador de Racionalização de Processos, chegam a R$ 207 milhões por ano. A maior parte são com medicamentos e mão-de-obra. Ocione estima que, a partir da racionalização, o Estado alcance uma economia de R$ 20 milhões a R$ 35 milhões.


14/05/2004

Fonte: Agência Nordeste

 

Avisos Licitações

02/02/2023

Prefeitura de SP abre licitação para manutenção das ciclovias da capital

A Prefeitura de São Paulo, através da SMT (Secreta...

01/02/2023

Prefeitura divulga edital de licitação para construção de um novo ESF Caçador

Os moradores do bairro Caçador ganharão uma nova s...

01/02/2023

Prefeitura de Taubaté revoga licitação para compra de material escolar

A prefeitura de Taubaté revogou a licitação para c...
Notícias Informativo de Licitações
Solicite Demonstração Gratuita