Licitações com PPPs começam a sair neste semestre


O prefeito do Rio de Janeiro, Cesar Maia, afirmou hoje que as primeiras licitações para realização de obras com as PPPs (Parcerias Público-Privadas) devem sair ainda neste primeiro semestre. A declaração foi dada após o encontro com representantes do setor da construção civil para discutir a viabilidade dos projetos. De acordo com o prefeito, um grande grupo deve apresentar ainda hoje uma proposta de triplicação da capacidade da estrada Lagoa-Barra. Segundo o engenheiro Fernando MacDowell, o investimento para a obra é de R$ 960 milhões. Quando foi licitada, a estrada tinha capacidade para 50 mil veículos. Hoje, trafegam quase 150 mil veículos. 'Triplicar é apenas superar a condição de hoje, que é asfixiante', afirmou o prefeito. A principal dificuldade que o projeto pretende resolver é criar uma segregação do tráfego, de modo a não interferir no trânsito entre os bairros. Ontem, o prefeito já havia destacado em sua primeira coletiva após a posse, a necessidade de investir em parcerias com o setor privado para dinamizar investimentos e driblar o limite da prefeitura de R$ 600 milhões a R$ 700 milhões por ano. 'Na hora que entrar com R$ 200 milhões em dois anos e meio para a Cidade da Música estou bloqueando dez Rio Cidades. Na hora que consigo que a Cidade da Música seja feita em PPP consigo recursos para o programa', disse. Os primeiros projetos que deverão sair do papel foram planejados antes da criação das PPPs: o túnel da Grota Funda, que liga o Recreio à Guaratiba (zona oeste do Rio), uma duplicação do trecho com cobrança de pedágio, e a criação de um Centro de Convenções na região próxima à prefeitura. Os principais interesses da prefeitura no curto prazo estão relacionados a obras de transporte e ao início da terceira etapa do Favela-Bairro (programa de urbanização das favelas). Neste caso, a prefeitura depende da antecipação de recursos do governo federal e do BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento). Para o prefeito, os principais entraves à realização das parcerias são o patamar alto dos juros e a dificuldade na obtenção de linhas de financiamento de longo prazo a baixo custo. 'Projetos desta modelagem são mais simples nos EUA e na Europa. No Brasil, que tem taxas de juros muito altas, já não é tão simples assim', disse.


04/01/2005

Fonte: Folha Online

 

Curso Licitações

07/10/2022

Cursos Presenciais - Nova Lei de Licitação e Contratação Pública

O Curso Presencial da Nova Lei de Licitação e Cont...

03/02/2023

MPF divulga pregão eletrônico para aquisição de água mineral para unidade no PI

O Ministério Público Federal (MPF) torna público o...

03/02/2023

Licitação para ampliação do aeroporto de Cachoeiro pode sair neste ano

O projeto de reforma e ampliação do Aeroporto Muni...

03/02/2023

Raquel Lyra abre nova licitação de R$ 303 milhões. Saiba para qual finalidade

O Governo do Estado abriu uma licitação de R$ 303....
Notícias Informativo de Licitações
Solicite Demonstração Gratuita