Governo vai adquirir fardamento para cabos e soldados


O secretário de Justiça e Segurança Pública de Mato Grosso, Carlos Brito, autorizou a realização de licitação para compra de fardamento dos cabos e soldados da Polícia Militar. O anúncio foi feito nesta segunda-feira (05.02) ao presidente da Associação de Cabos e Soldados, cabo Fernandes dos Santos Silva. O assunto foi discutido anteriormente com o governador Blairo Maggi.
“Essa é uma reivindicação da categoria que, com certeza, vai receber a notícia com muita satisfação”, argumentou Fernandes. A compra do fardamento será realizada assim que realizada a licitação e será efetuada em duas etapas, sendo no primeiro e no segundo semestres de 2007. No total serão beneficiados mais de 5 mil militares.
Além da compra do fardamento, o secretário Carlos Brito e o presidente da Associação discutiram outros assuntos como a revisão dos indeferimentos das matrículas para o 10º Curso de Formação de Sargentos (CFS). A reivindicação foi feita também pelo cabo Fernandes na primeira semana de janeiro.
Brito solicitou, inicialmente, uma reavaliação do Comando-Geral e aguarda agora que os indeferimentos sejam analisados pela Procuradoria Geral do Estado (PGE), a fim de evitar qualquer injustiça com os candidatos ou, por outro lado, ações contra o Estado. “Essa é decisão mais coerente, já que o resultado da PGE terá aspecto legal. Assim, evitaremos beneficiar ou prejudicar alguém”, ressaltou Brito.
Embora a Associação questione a situação de alguns associados, foram indeferidas no geral 118 matrículas, alegadas por vários motivos, entre eles processos judiciais ainda não julgados, limite de idade e atraso na entrega de documentos. “Grande parte desses indeferimentos não se justificam”, declarou Fernandes, ressaltando a luta da categoria, de quase quatro anos, para a realização do curso.
Etapa Alimentação – O secretário Carlos Brito informou também ao presidente da Associação de Cabos e Soldados que está estudando uma reformulação para o fornecimento do Auxílio Alimentação da Polícia Militar e Corpo de Bombeiros de Mato Grosso. Entre as alternativas, Fernandes sugeriu que o pagamento se faça por meio de vale refeição (tickets), assegurando que essa seria a melhor opção para a categoria. Em janeiro, Brito, após tratativas com o governador Blairo Maggi, autorizou o pagamento de R$ 1.296,710 aos fornecedores com recursos do Tesouro Estadual. O valor acumulado era referente aos últimos meses de 2006, que estavam atrasados por problemas financeiros.
Reestruturação -
A Associação de Cabos e Soldados da Polícia Militar de Mato Grosso reivindicou também ao secretário Carlos Brito a garantia da aprovação do projeto de reestruturação da progressão de carreira e promoções da categoria. Brito afirmou que discutirá o assunto com sua equipe econômica.
O presidente da Associação, cabo Fernandes, fez uma avaliação positiva das mudanças ocorridas no primeiro mês dessa gestão. Ele apontou, em especial, a nova escala de 12 horas de trabalho dos batalhões e o número do efetivo nas funções operacionais.


06/02/2007

Fonte: 24HorasNews

 

Curso Licitações

23/04/2024

PG abre licitação de quase R$ 8 mi para formar 'muralha digital'

A Prefeitura Municipal de Ponta Grossa abriu uma l...

23/04/2024

Ceasa-ES anuncia abertura de licitação para solução de controle e acesso

Na última quarta-feira (17), a Centrais de Abastec...

23/04/2024

PMJP fará licitação para construir ponte Mangabeira-Valentina

Abrindo as comemorações do aniversário de 41 anos ...
Notícias Informativo de Licitações
Solicite Demonstração Gratuita