Governo gaúcho construirá duas usinas


Porto Alegre,RS - As hidrelétricas Passo São João e São José terão investimento de R$ 250 milhões e vão gerar 1,5 mil empregos. Em tempo de aumento na produção em diversos setores e, conseqüentemente, maior demanda por consumo de energia, o governo do Estado busca ampliar sua capacidade de geração para os próximos anos. Entre as ações previstas pela equipe do governo está confirmada a construção de duas hidrelétricas localizadas na região das Missões.
De acordo com o secretário Valdir Andres, as duas hidrelétricas - a Passo São João e a São José - serão construídas na bacia do Rio Ijuí. `O investimento será de R$ 250 milhões, que vão gerar a criação de 1,5 mil empregos`, destacou Andres.
Outra frente para geração visa potencializar o recurso da `energia limpa`, por meio de uma parceria entre a Companhia Estadual de Energia Elétrica (CEEE) e a Enerfin do Brasil Produtora de Energia Ltda. As empresas firmaram um contrato de conexão que permitirá a integração das usinas eólicas a serem instaladas em Osório. A Enerfin está autorizada pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), a implantar os parques eólicos Dos Índios, Osório e Sangradouro, na cidade litorânea.
A licitação para a construção das duas usinas deve ocorrer até abril do próximo ano. A conclusão está prevista para três anos após o início das obras. `Este importante investimento vai contribuir para o desenvolvimento da região das Missões`. Na ocasião, Andres recebeu um diploma pelos serviços prestados à Associação dos Legislativos das Missões (ALM), presidida pelo prefeito de Caibaté, Célio Malheiros de Moura.
A Passo São João, situada nos municípios de Roque Gonzalez e 16 de Novembro, terá capacidade de 77 megawatts (MW). Já a Passo São José, em Salvador das Missões e Rolador, terá capacidade de 51 MW. `Juntas, estas usinas totalizam 128 MW, o equivalente a cerca de 3% da capacidade de geração de energia do estado`, salienta Andres.
Atualmente, o Rio Grande do Sul apresenta uma capacidade instalada de 3.818 MW, oriundos de usinas hidrelétricas, termelétricas a óleo combustível, a gás natural e a carvão mineral, e de fontes alternativas de energia. Desse total, 2.528 (66,2) são gerados a partir de hidrelétricas.

Energia limpa
De acordo com o presidente da CEEE, Antonio Carlos Brites Jaques, a inserção dessas usinas, cuja entrada em operação está prevista para junho de 2006, através de conexão à subestação Osório 2, garantirá melhorias nas condições de atendimento do Litoral Norte, principalmente no período de verão, pois acrescentarão 150 megawatts (MW) ao sistema elétrico do Estado, o equivalente a 10% da energia importada atualmente.
Serão construídas 75 torres (cata-ventos), que comporão as três unidades (50 MW cada), num parque gerador que terá investimentos na ordem de U$ 200 milhões. `Precisaremos não só conhecer bem, como também dominar a tecnologia da geração eólica`, afirmou o secretário Andres.


29/10/2004

Fonte: Gazeta Mercantil

 

Curso Licitações

07/10/2022

Cursos Presenciais - Nova Lei de Licitação e Contratação Pública

O Curso Presencial da Nova Lei de Licitação e Cont...

02/02/2023

Prefeitura de SP abre licitação para manutenção das ciclovias da capital

A Prefeitura de São Paulo, através da SMT (Secreta...

01/02/2023

Prefeitura divulga edital de licitação para construção de um novo ESF Caçador

Os moradores do bairro Caçador ganharão uma nova s...

01/02/2023

Prefeitura de Taubaté revoga licitação para compra de material escolar

A prefeitura de Taubaté revogou a licitação para c...
Notícias Informativo de Licitações
Solicite Demonstração Gratuita