Funcionário da Abin responde por fraude em licitação


BRASÍLIA - O Ministério Público Federal ajuizou uma ação por improbidade administrativa contra o servidor da Agência Brasileira de Inteligência (Abin) Geraldo Luiz Ferreira dos Santos e mais três acusados de fraudar licitações para a contratação de empresas prestadoras de serviços de limpeza e vigilância. Na ação, ajuizada semana passada na 1ª Vara Federal do Distrito Federal, o procurador Rômulo Conrado pede que os suspeitos devolvam todo o dinheiro desviado. Pelos cálculos do Ministério Público, só em um dos contratos da Abin com a empresa Conservo o grupo desviou R$ 1,3 milhão.
Rômulo Conrado também pediu o bloqueio dos bens e a suspensão dos direitos políticos dos acusados por oito anos. Entre os acusados estão o dono da companhia Conservo, Víctor João Cúgula, e os funcionários da empresa Paulo Roberto de Souza Duarte e Rosana Alves de Souza. O procurador fez a denúncia a partir das investigações da Operação Mão-de-Obra, deflagrada pela PF no ano passado.


02/07/2007

Fonte: O Globo

 

Curso Licitações

01/01/2024

Cursos On Line AO VIVO - Nova Lei de Licitação e Contratação Pública

O Curso On Line Ao Vivo da Nova Lei de Licitação e...

29/01/2024

Curso On Line - Ao Vivo de Formação de Analista de Licitação e Contratação Pública

O Curso de formação Analista de Licitação ONLINE A...

15/01/2024

Cursos Presenciais - Nova Lei de Licitação e Contratação Pública - Florianópolis/SC

O Curso Presencial da Nova Lei de Licitação e Cont...
Notícias Informativo de Licitações
Solicite Demonstração Gratuita