Febem abre licitação em outubro para unidade em Limeira


A Fundação do Bem-Estar do Menor (Febem) abrirá licitação para construir pelo menos uma unidade na cidade dentro de um mês. O órgão já tem área definida e destinará R$ 2,5 milhões para a implantação.
Como a Gazeta publicou no último dia 15, a Febem iria tentar marcar uma reunião com o prefeito Silvio Félix (PDT) para discutir mais uma vez a possibilidade de o município ceder uma área.
Segundo a Assessoria de Imprensa, a presidente da Febem, Berenice Gianella, chegou a vir anteontem na cidade para participar de um encontro com o prefeito, que não compareceu e enviou dois representantes. Como o impasse se estende há um ano, pois a última reunião com o Félix foi a realizada em setembro de 2005, a direção do órgão decidiu utilizar duas áreas adjudicadas (de dois empresários da cidade que têm dívidas com o Estado e utilizarão os terrenos como forma de pagamento).
Os locais não foram divulgados para evitar especulações, mas a Assessoria garantiu que no início de outubro será aberta concorrência pública para a construção de pelo menos uma unidade inicialmente. As obras estão previstas para começarem no início de 2007. Ainda segundo a Assessoria, como atualmente existem 95 adolescentes de Limeira na Febem, a cidade carece de duas unidades.

MODELO
Em relação às críticas feitas pelo prefeito em outras ocasiões sobre o modelo da Febem, a Assessoria informou que trata-se do mesmo projeto implantado recentemente em Piracicaba. Na prática, a iniciativa funcionaria semelhante aos moldes dos Centros de Ressocialização (CR’s), ou seja, o Estado constrói, disponibiliza verba e se responsabiliza pela segurança enquanto o município indica uma Organização Não-Governamental (ONG) para administrar o local.
A direção da Febem enviou a proposta destas áreas à Prefeitura. No entanto, caso Félix não aceite as negociações ou não proponha outra área, a Assessoria frisou que as unidades serão construídas da mesma forma.
“É uma petulância do Estado”, diz Félix
Em entrevista na manhã de ontem à Gazeta, durante Seminário Internacional de Educação realizado no Nosso Clube, o prefeito Silvio Félix (PDT) disse que está indignado com “a imposição do Estado”. Ele não compareceu ao encontro porque tinha outros compromissos. “É uma petulância do Estado. Sou totalmente contrário à implantação de uma unidade na cidade. O modelo da Febem está falido. Por que trazer a incompetência do Estado para Limeira exatamente agora, já que o problema existe há tanto tempo?”, questionou. O prefeito ainda mencionou que o governo estadual insiste em implantar uma unidade na cidade, mas não se dedica a outras questões como a duplicação do Anel Viário.
Félix afirmou que se a Febem construir uma unidade em Limeira em área estadual, a Prefeitura não tem como interferir legalmente. “Mas o Estado vai enfrentar o meu protesto”, prometeu. O prefeito ainda assegurou que a implantação do Núcleo de Atendimento Integrado (NAI) está em processo licitatório e será construído em breve. Além disso, serão destinados R$ 150 mil para reforma da Casa de Custódia, que poderá ser interdidata caso a Justiça aprecie ação do Ministério Público.


01/09/2006

Fonte: Gazeta de Limeira

 

Avisos Licitações

29/05/2024

Projeto da nova ponte sobre a ERS-431 avança com abertura de licitação

O tão aguardado projeto da nova ponte sobre a ERS-...

28/05/2024

Governo de MT lança licitação para restaurar 39,9 km de rodovia até região do Pantanal

A Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logísti...

29/05/2024

Prefeitura de Maringa republica licitação para contratar empresa para remoções de arvores

A Prefeitura de Maringá republicou, na tarde dessa...
Notícias Informativo de Licitações
Solicite Demonstração Gratuita