Empresário vencia licitações e terceirizava contratos


BRASÍLIA - Artur Waschek Neto admitiu aos integrantes da Comissão Parlamentar Mista de Inquérito dos Correios que suas empresas não produzem o material que fornecem à estatal, como botas, capas e cofres. Ele disse que vence as licitações e depois contrata os produtos de outras firmas, informou a Agência Câmara.
Wascheck é um dos donos da empresa Comercial Alvorada de Manufaturados (Comam), que fornecia material de saúde e informática para os Correios. Ele é o mandante da gravação em que o ex-chefe do Departamento de Contratação e Administração de Material dos Correios Maurício Marinho é flagrado recebendo R$ 3 mil de propina.
O empresário acusa Marinho de perseguição, mas até agora não conseguiu provar a acusação. Ele reclamou que o funcionário dos Correios teria taxado sua empresa de "picareta" e dado preferência às grandes indústrias.
Wascheck foi multado em contrato para fornecimento de cofres em 20% do valor total – que era de R$ 5 milhões –, antes da gestão de Marinho por causa de atraso na entrega dos produtos e falhas nas especificações. "A multa foi justa, porque realmente houve atraso, mas a considero excessiva", disse o depoente.


23/06/2005

Fonte: JB Online

 

Avisos Licitações

23/02/2024

Governo ES realiza Concurso Público: Ceasa-ES abre licitação para banca examinadora

Nesta última sexta-feira (23), a Ceasa-ES anunciou...

24/02/2024

Governo faz dispensa de licitação de R$ 225,6 milhões em programa de assistência técnica rural

O governo do estado convocou entidades de assistên...

23/02/2024

Prefeitura anuncia licitação para construção do Centro Administrativo

No dia 21 de fevereiro de 2019, Ribeirão Preto con...
Notícias Informativo de Licitações
Solicite Demonstração Gratuita