Empresa recorre na licitação de presídio federal


A empresa paranaense DM construtora apresentou recurso à comissão de licitação do Ministério da Justiça, responsável por escolher uma empreiteira para executar as obras do presídio federal em Campo Grande, o primeiro do País. Ontem vencia o prazo recursal e caso nenhuma das concorrentes contestasse a escolha, a Palma Engenharia, do Ceará, iniciaria o trabalho. Conforme informações da assessoria do Ministério da Justiça, o recurso deve ser avaliado em prazo máximo de dez dias, passando por parecer da comissão de licitação até a decisão final dada pela secretaria executiva do Ministério. Entre as alegações está que a Palma não alcançou critérios técnicos estabelecidos no edital de licitação. Caso tenha a argumentação negada, a empresa ainda poderá recorrer à Justiça. A DM construtora apresentou o segundo menor preço na concorrência, com diferença de cerca de R$ 200 mil. O presídio federal abrigará duzentos detentos sob forte esquema de vigilância. A empreiteira escolhida terá 300 dias para finalizar a obra.


24/08/2004

Fonte: Campogrande News

 

Avisos Licitações

07/10/2022

Cursos Presenciais - Nova Lei de Licitação e Contratação Pública

O Curso Presencial da Nova Lei de Licitação e Cont...

03/02/2023

MPF divulga pregão eletrônico para aquisição de água mineral para unidade no PI

O Ministério Público Federal (MPF) torna público o...

03/02/2023

Licitação para ampliação do aeroporto de Cachoeiro pode sair neste ano

O projeto de reforma e ampliação do Aeroporto Muni...

03/02/2023

Raquel Lyra abre nova licitação de R$ 303 milhões. Saiba para qual finalidade

O Governo do Estado abriu uma licitação de R$ 303....
Notícias Informativo de Licitações
Solicite Demonstração Gratuita