ECT esclarece tomada de preços para licitação


São Paulo - A direção da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT) emitiu nota hoje (29) para rebater nova denúncia publicada pela revista Veja, segundo a qual a Diretoria de Tecnologia da ECT estava preparando o edital de uma nova licitação no valor de R$ 96 milhões seguindo orientações da Novadata, empresa de Mauro Dutra, amigo do presidente Lula. A nota informa que a ECT pediu preços a diversas empresas - inclusive a Novadata - apenas para poder estimar o custo orçamentário.
Informa nota que esse tipo de pedido é "uma fase obrigatória" nas licitações da ECT porque "serve para orientar o processo e definir o preço base e previsão orçamentária". A licitação é para comprar equipamentos para expansão das atividades do Banco Postal.
Segundo a revista, a licitação, que estaria sendo preparada pela Diretoria de Tecnologia, ocupada por Eduardo Medeiros, indicado pelo PT, mas formalmente apadrinhado pelo PL, atrasou a nomeação de Ezequiel Ferreira de Souza para o cargo. Ezequiel foi indicado pelo senador Fernando Bezerra (PTB-RN), que há meses cobra, sem êxito, a sua nomeação.


29/05/2005

Fonte: Último Segundo IG

 

Avisos Licitações

21/07/2024

Prefeitura de Campo Grande lança licitações para vidro, creatina e home care

A Prefeitura de Campo Grande lançou licitações par...

21/07/2024

Ministério da Agricultura abre licitação para contratar serviços terceirizados em MS

O Ministério da Agricultura e Pecuária abriu licit...

20/07/2024

Governo de SP anuncia licitação para duplicação da rodovia Bunjiro Nakao

O Governo de São Paulo publicou uma licitação para...

20/07/2024

Cidade de SC fará Centro de Eventos ao lado de atração recém-aberta

Está em finalização um projeto que será feito em f...
Notícias Informativo de Licitações
Solicite Demonstração Gratuita