Dnit tem R$ 240 milhões para 4 BRs


Com orçamento de R$ 240 milhões para 2006, 67% a mais que no ano passado, o Departamento Nacional de Infra-Estrutura de Transporte (Dnit) em Mato Grosso do Sul pretende restaurar e fazer manutenção em 10 trechos das BRs 158, 262, 267 e 163. Três deles estão com recursos garantidos e tiveram edital de licitação publicado: a BR-158, entre Cassilândia e Selvíria; a BR-262, entre Campo Grande e Anastácio; e a BR-267, entre Rio Brilhante e Jardim. As obras estão orçadas em R$ 171,9 milhões e devem começar neste semestre.
Os primeiros três editais são referentes a obras de recapeamento e restauração de três trechos da BR-158, na região nordeste do Estado, de Cassilândia até Selvíria. Serão 193 quilômetros de rodovia. As propostas serão abertas dia 24 de maio. "Será uma ampla restauração, com recapeamento. O investimento é de R$ 124,3 milhões", detalhou o diretor do Dnit, Marcelo Miranda.
Dentro do Programa Integrado de Revitalização (PIR), outras duas rodovias receberão reparos. Na BR-267, serão dois trechos: primeiro, de Rio Brilhante até o distrito de Vista Alegre, em Maracaju. O segundo continuará até a cidade de Jardim. As duas obras somam R$ 33,8 milhões, conforme edital, para a cobertura de 191 quilômetros.
Na BR-262, a previsão é de manutenção do trecho que vai de Campo Grande a Anastácio. No total são 134 quilômetros, que consumirão R$ 13,7 milhões. "Todos os projetos prevêem uma melhoria significativa das estradas. Não será uma operação tapa-buracos; as ações são preventivas. Iremos recapear as pistas e arrumar o acostamento, melhorando sua classificação", garantiu Miranda.

Projetos
Além dessas obras, cujas concorrências estão em andamento, outros projetos feitos pelo Dnit aguardam lançamento dos editais. Na BR-163, o projeto é a manutenção dos trechos entre Nova Alvorada do Sul e Vila Vargas, em Dourados, que somam dois trechos. Há ainda a conservação entre Anastácio e Nioaque e, por fim, a BR-267, entre Jardim e Porto Murtinho.
Três outros projetos ainda estão em fase de conclusão, que são o acesso de Aparecida do Taboado à ponte rodoferroviária, na divisa com São Paulo, de Três Lagoas a Água Clara e, na BR-163, entre Campo Grande e o distrito de Anhanduí.
O diretor do Dnit ressaltou que nem todas as obras entrarão no orçamento deste ano. "Como são grandes obras, que duram mais de um ano, os custos podem ser divididos entre os orçamentos deste ano e dos próximos". Em sua avaliação, o programa previsto "é muito bom".


08/05/2006

Fonte: Correio do Estado

 

Curso Licitações

07/10/2022

Cursos Presenciais - Nova Lei de Licitação e Contratação Pública

O Curso Presencial da Nova Lei de Licitação e Cont...

03/02/2023

MPF divulga pregão eletrônico para aquisição de água mineral para unidade no PI

O Ministério Público Federal (MPF) torna público o...

03/02/2023

Licitação para ampliação do aeroporto de Cachoeiro pode sair neste ano

O projeto de reforma e ampliação do Aeroporto Muni...

03/02/2023

Raquel Lyra abre nova licitação de R$ 303 milhões. Saiba para qual finalidade

O Governo do Estado abriu uma licitação de R$ 303....
Notícias Informativo de Licitações
Solicite Demonstração Gratuita