DNIT espera que contrato de restauração seja licitado em 2021


A situação das estradas federais em Roraima voltou a ser alvo de reclamações por parte dos motoristas. Os condutores acionaram à Folha para reclamar especialmente das condições da BR-174, por conta de largos trechos com buracos., o que dificulta o trajeto de automóveis e aumenta o risco de acidentes. No entanto, a expectativa é que as rodovias recebam pequenos reparos já a partir deste mês, com previsão de uma restauração mais efetiva a partir de 2021.

A informação foi repassada pelo superintendente regional do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) em Roraima, Marcelo Geber, em entrevista ao programa Agenda da Semana na Rádio Folha 100.3 FM neste domingo, 13.

Geber explicou que atualmente o DNIT é responsável por uma malha de aproximadamente dois mil quilômetros em todo o Estado, correspondente à BR-174, BR-210, BR-431, BR-432, BR-433 e a BR-401. Ele explica que as rodovias foram separadas em 17 lotes para facilitar a manutenção, no entanto, reconhece que o lote 1.1, localizado na região da Reserva Indígena Waimiri-Atroari, passa por problemas.

Segundo Geber, uma das razões pela qual foi difícil manter a manutenção da estrada é por conta da pandemia do coronavírus.

“No trecho onde há mais reclamações de buracos, nós não conseguimos trabalhar durante o inverno. Havia um ofício da Funai [Fundação Nacional do Índio] solicitando que não tivesse trabalhadores na reserva devido ao coronavírus, para o pessoal poder se proteger, tanto os indígenas quanto os trabalhadores. E a gente ficou impedido de trabalhar durante três meses na rodovia. Voltamos agora os trabalhos iniciais”, informou o superintendente.

A manutenção do lote fica ainda mais complicado, segundo o superintendente, porque o serviço de reparação naquele local não é mais o suficiente. A avaliação é que é preciso fazer uma restauração de todo o pavimento.

Para tanto, existe hoje em andamento no DNIT em Brasília, um projeto de um contrato de restauração e manutenção da estrada. A previsão é que o processo provavelmente seja licitado em 2021.

Além do processo de licitação, o superintendente informou que o DNIT pretende realizar outras ações de manutenção à curto prazo naquela área, tendo em vista o limite de recursos disponíveis. Outro trabalho sendo executado é o serviço de levantamento de regularização dos trechos de algumas das rodovias federais de Roraima. Alguns lotes, segundo Geber, não possuem nem contrato de manutenção junto ao DNIT.

“Vamos fazer agora uma reciclagem do pavimento nos trechos mais críticos. Não temos um limite financeiro para fazer em todo o pavimento, então, temos que fazer esse reparo em mais ou menos em dois a três quilômetros. As obras devem começar a partir de setembro a outubro”, explicou Geber.

“Já no ano que vem existe essa perspectiva do processo de licitação. Vamos fazer praticamente uma nova rodovia no trecho que vai da divisa com o estado do Amazonas até o quilômetro 102”, informou o superintendente do DNIT em Roraima. (P.C.)


14/09/2020

Fonte: Folha BV

 

Curso Licitações

27/08/2020

Curso OnLine Ao Vivo de Aprendizagem e Aprimoramento em Licitação

Em razão da impossibilidade de realização de cursos presenci...

25/09/2020

Nortão: aberta licitação para asfaltar MT-225 com investimentos de R$ 8,3 milhões

A prefeitura de Feliz Natal (130 km de Sinop) abriu licitaçã...

25/09/2020

Governo libera R$ 2,5 bilhões para aderir ao consórcio de vacinas da OMS

Conforme publicado em edição extra do Diário Oficial da Uniã...

24/09/2020

Petrobras retoma licitação para agência de comunicação digital

A Petrobras retomou, nesta quinta-feira (24/9), o processo l...
Notícias Informativo de Licitações
Solicite Demonstração Gratuita