Detran-MS licita neste mês locação de cinco superguardas eletrônicos


O Detran (Departamento Estadual de Trânsito) de Mato Grosso do Sul abriu licitação para locar vans estruturadas para o rastreamento dos veículos com débito de licenciamento em blitze eletrônicas no trânsito. A expectativa é que em as vans esteja de volta às ruas.
O sistema foi testado por 60 dias entre em junho e julho passado em Campo Grande, Dourados e Três Lagoas. Segundo o diretor-geral do órgão, Carlos Henrique Santos Pereira, o processo licitatório deve estar concluído em 60 dias, caso não haja interrupções por grandes períodos, motivadas por recursos à Justiça, por exemplo. Pelo menos seis empresas procuraram o órgão para oferecer o equipamento. A previsão é que sejam alugadas cinco vans, um para Campo Grande e outro para operações volantes no interior. O custo previsto, por equipamento, é entre R$ 25 mil e R$ 35 mil.
O Detran está comemorando um incremento de 58% na receita em junho em comparação a janeiro de 2007, quando a atual administração assumiu. A receita chegou perto de R$ 10 milhões, um incremento de R$ 3 milhões no caixa do órgão, em relação à receita de janeiro, próxima dos R$ 6,3 milhões.
O montante arrecadado pelo órgão em julho é maior em 24% do que no mesmo período do ano passado, quando a administração estava a cargo do governo de Zeca do PT. A receita para ampliar o bolo de recursos - que segundo Santos Pereira será revertido em melhorias nos serviços prestados ao cidadão - tem a ver com uma maior presença da fiscalização nas ruas. E também com as campanhas de arrecadação, como a que parcelou multas, segundo o diretor-geral do órgão.
Santos Pereira informou que ainda este mês deve estar definida uma outra campanha prevendo uma linha de crédito para beneficiar pessoas que têm débitos junto ao Detran. Hoje, esse valor, referente a multas e licenciamento, é estimado em R$ 115 milhões. O objetivo da linha de crédito, assegura Santos Pereira, é garantir juros menores e um alcance o mais “amplo possível”, para que os donos de veículos regularizem sua situação. O diretor diz que, de forma nenhuma, o Detran pensa em conceder algum tipo de perdão ou redução no valor do débito.
Segundo ele, essa não é uma política da atual administração, porque seria injusta com quem paga direito suas obrigações. Além disso, afirma, as leis de trânsito brasileiras não permitem perdão de multas nem taxas relativas à propriedade de veículos automotores ou uso deles.


02/09/2007

Fonte: Jornal a Critica de Campo grande

 

Avisos Licitações

15/07/2024

Processo de licitação para obras no Parque Ecológico Bernardo Sayão, no Lago Sul, é aberto

A Agência de Desenvolvimento do Distrito Federal (...

15/07/2024

Licitação para aluguel de 400 ônibus para São José dos Campos (SP) fracassa pela quinta vez

A tentativa de São José dos Campos, no interior de...

15/07/2024

Prefeitura vai contratar projetos de mais 70 ruas para pavimentação urbana e rural

Concórdia – O prefeito de Concórdia, Rogério Pache...
Notícias Informativo de Licitações
Solicite Demonstração Gratuita