DATC não operava linha que está na licitação


Rio Grande (RS) - A linha Parque Marinha via Roberto Socoowski, que foi a causa da liminar judicial apresentada pela empresa Cotista e que acabou interferindo no processo licitatório das linhas antes realizadas pelo Departamento Autárquico de Transporte Coletivo (DATC) nunca foi operada pelo Município. A informação é do ex-diretor da empresa Xavante, um dos fundadores da empresa Cotista, João Luis Gautério Cozza. E ele afirma que a linha era realizada pela empresa Xavante. "Eu trabalhei por muito tempo neste ramo e sei que a Xavante sempre foi responsável pelos passageiros da linha Parque Marinha, via Socoowski. Depois que a Xavante fechou, a linha passou a ser de responsabilidade da Cotista, já que uma empresa originou a Cotista. O DATC nunca operou este percurso, pois sempre apanhava os usuários pela “faixa“. Quem fazia o trajeto via Carreiros sempre foi a Cotista", reitera. De acordo com ele, o DATC ainda não possuía ônibus quando a linha foi implementada e, mesmo após a aquisição dos coletivos, nunca se mostrou interessada em operá-las. "A Prefeitura nunca demonstrou interesse nesta linha mesmo após comprar os coletivos para a autarquia", explica o ex-diretor da Xavante. A linha foi criada em 1º de outubro de 1984. A empresa Cotista confirma tais informações e diz que possui a concessão da linha da empresa Xavante.
Manifestações
Ontem à tarde, funcionários da empresa Cotista continuaram protestando pela manutenção dos empregos dos 30 trabalhadores contratados logo após ser feito o acordo emergencial com a Prefeitura, permitindo que as empresas Noiva do Mar e Cotista passassem a realizar as linhas do Departamento Autárquico de Transporte Coletivo (DATC). Motoristas e cobradores pediram apoio ao promotor especializado, Francisco Simões Pires, para que acompanhasse o caso. "Nossa intenção é entrar com uma liminar pedindo que a decisão da Prefeitura seja revista", diz a cobradora da Cotista, Kátia Mello, que apresentou algumas reivindicações ao promotor.
Francisco Simões Pires diz que acompanha o caso e informou que o Ministério Público abriu inquérito considerando a possibilidade da existência de uma sentença condenatória ao Município. As empresas que estão na disputa do processo licitatório para as linhas Castelo Branco - Cassino (via Parque Marinha); Parque Marinha (via Av. Itália); Parque Marinha (via Roberto Socoowski) e Trevo são: Viação Noiva do Mar, União dos Cotista e Stadtbus (Santa Cruz). A Cotista entrou com liminar alegando que a Prefeitura não pode licitar a linha Parque Marinha via Roberto Socoowski, pois esta não era feita pelo DATC. Marilu Lackmann é ex-funcionária do DATC e diz que sempre houve problemas quanto às concessões das linhas do transporte coletivo do Rio Grande. "Em 1983, a linha Polivalente, antes operada pela Xavante, foi repassada à Noiva do Mar através de concessão. Que eu saiba, até hoje nenhuma licitação foi feita e agora querem licitar apenas estas linhas do DATC, não consigo entender o por quê", questiona. Representantes do Sindicato dos Rodoviários e da Intersindical apoiaram os funcionários. "Nós estamos preocupados com estes trabalhadores, pois somente uma empresa estará operando na cidade e não sabemos se estes conseguirão retornar ao mercado de trabalho. O secretário de Transportes, Enoc Guimarães, disse que os demitidos poderão ser contratados pela Noiva do Mar, mas não acreditamos nisso, pois a Cotista era a única a contratar mulheres, e isso a Noiva do Mar não faz", explica Paulo Arruda. O presidente do Sindicato dos Arrumadores, Ivo Nunes da Rosa, também foi prestar seu apoio aos funcionários da Cotista e fala que a cidade está passando por um episódio semelhante ao que os arrumadores já enfrentaram. "Rio Grande parece gostar de manter o sistema de monopólio. Os arrumadores sofreram muito quando ficou instituído que o Tecon seria o único terminal de contêineres, fazendo com que todos dependessem somente dele. Com esta ação agora, a Prefeitura mais uma vez fica contra a comunidade e a favor do desemprego, já que a Noiva do Mar será a única a realizar o transporte coletivo", argumenta. "O prefeito Janir Branco deveria espelhar-se em seu pai, Wilson Mattos Branco, que sempre ficou ao lado dos trabalhadores e nunca contra eles", completa Ilmo Conceição, presidente do Sindicato dos Rodoviários.


26/07/2006

Fonte: Jornal Agora

 

Avisos Licitações

21/02/2024

Prefeitura de Coremas lança licitação de mais de R$ 800 mil para comprar pneus

A Prefeitura de Coremas lançou uma licitação de ma...

20/02/2024

PBH publica edital para construção de espaço de convivência no Padre Eustáquio

A Prefeitura de Belo Horizonte abriu licitação pa...

21/02/2024

DAE abre licitação para ampliação e construção de elevatórias de esgoto

A DAE Jundiaí abriu licitação para ampliação e ade...

21/02/2024

Cruzeiro do Sul fará nova licitação para coleta de lixo

A falta de lixeiras e alguns containers danificado...
Notícias Informativo de Licitações
Solicite Demonstração Gratuita