Correios se comprometem a explicar irregularidades


BRASÍLIA - A Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos informou hoje, por meio de sua Assessoria de Imprensa, que vai examinar e apresentar, em breve, as suas explicações e seus esclarecimentos sobre o relatório divulgado esta semana pela Controladoria-Geral da União que aponta irregularidades nos Correios.
A CGU concluiu ontem a auditoria especial na ECT iniciada em maio a partir das denuncias de corrupção na estatal. Ao todo, foram analisados 257 contratos administrativos nos Correios, no montante de R$ 8,37 bilhões. Na última etapa, segundo a controladoria, foram analisados 35 contratos, que apontam prejuízos na estatal da ordem de R$ 121 milhões. Os contratos referem-se à prestação de serviços para a Rede Postal Aérea Noturna, ao contrato do Banco Postal com o Bradesco, às agências de correios franqueadas e às obras de construção e de reforma em diferentes unidades dos Correios, entre outros.
Nos contratos referentes aos serviços de transporte da carga postal via Rede Postal Aérea Noturna foram encontrados, segundo a CGU, as maiores irregularidades em termos de valores financeiros. O prejuízo potencial estimado para essa área é de R$ 86 milhões. Entre os principais problemas está o mau dimensionamento de cargas contratadas. Os auditores apontaram ainda um superfaturamento nos pagamentos efetuados à empresa aérea Skymaster, que presta serviços para o Correio Aéreo Noturno, no valor de R$ 58,8 milhões. Nesse caso, foram verificadas variações injustificadas no preço pago pelo peso da carga transportada.
A assessoria de imprensa da Skymaster divulgou nota ontem (29) afirmando que "todos os contratos da empresa com os Correios, ganhos em licitações e concorrências legais, transparentes e abertas a todas as empresas nacionais do setor, se referem a fretamento de aeronaves e não a quilos transportados". A Skymaster também afirma, em nota, que "não tem como entrar no mérito de um relatório como o que apresenta a CGU, que já parte de parâmetros equivocados, inexistentes e fora do objeto do contrato".


31/12/2005

Fonte: Agência Brasil

 

Curso Licitações

07/10/2022

Cursos Presenciais - Nova Lei de Licitação e Contratação Pública

O Curso Presencial da Nova Lei de Licitação e Cont...

03/02/2023

MPF divulga pregão eletrônico para aquisição de água mineral para unidade no PI

O Ministério Público Federal (MPF) torna público o...

03/02/2023

Licitação para ampliação do aeroporto de Cachoeiro pode sair neste ano

O projeto de reforma e ampliação do Aeroporto Muni...

03/02/2023

Raquel Lyra abre nova licitação de R$ 303 milhões. Saiba para qual finalidade

O Governo do Estado abriu uma licitação de R$ 303....
Notícias Informativo de Licitações
Solicite Demonstração Gratuita