Construtor critica pregão para serviços de engenharia


O presidente da Câmara Brasileira da Indústria de Construção (Cbic), Paulo Safady Simão, criticou a utilização de pregão eletrônico pelo Poder Público para contratação de serviços comuns de engenharia. Safady, que participa de audiência na Comissão Especial de Licitação e Contratos, argumentou que o pregão, ao colocar a fase de habilitação como segunda etapa do processo licitatório, após a disputa de preços, provoca a perda de qualidade dos contratos. A medida está prevista no Projeto de Lei 7709/07, do Executivo, que muda as normas para licitações da administração pública. O projeto integra o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC).
É comum, afirmou o presidente, que o licitante que apresente o menor preço não tenha qualificação para a boa execução do contrato. "Isso pode trazer problemas graves", afirmou Safady. Na opinião dele, o pregão não deveria ser utilizado para contratar serviços que exigem fiscalização intensa.


20/03/2007

Fonte: Agência Câmara

 

Curso Licitações

27/05/2024

Célio da Usina anuncia licitação de R$ 819 mil para obras Municipais

O prefeito de Vieirópols, José Célio Aristóteles, ...

27/05/2024

Prefeitura deve gastar até R$ 12,2 milhões para asfaltar dois bairros em Campo Grande

A Prefeitura publicou o aviso de continuidade da <...

27/05/2024

Nova licitação é aberta para pavimentar ruas do Jardim Itatiaia

A Prefeitura de Campo Grande abriu uma segunda lic...

27/05/2024

Ribas do Rio Pardo deve contratar empresa para obra de pavimentação e drenagem

O município de Ribas do Rio Pardo divulgou abertur...
Notícias Informativo de Licitações
Solicite Demonstração Gratuita