Compra de Caças Pode Ser Retomada


Depois de ser abandonado duas vezes no governo Lula, o projeto FX, de compra de novos caças pode ser retomado 'oportunamente'. O anúncio foi feito pelo novo comandante da Aeronáutica, brigadeiro Juniti Saito, na cerimônia de sua posse no cargo. 'Estamos atentos às novas aeronaves no mercado internacional e, tão logo seja possível, resgataremos o processo de aquisição de novos caças para a defesa do nosso território', disse. 'A continuidade do projeto FX é um requisito fundamental para que esta Força esteja à altura dos anseios do País.'
O ministro da Defesa, Waldir Pires, disse que o presidente Lula 'está empenhado' em equipar a FAB e o projeto faz parte da proposta global de política de defesa e de modernização das Forças Armadas. Pires lembrou ainda que Lula tem insistido na necessidade de convocar o Conselho de Defesa Nacional para discutir a compra dos equipamentos e afirmou que 'proximamente' poderá falar sobre o tema.
Em agosto passado, na Base Aérea de Anápolis, Lula acenou com a possibilidade de retomada do projeto FX, durante a cerimônia de entrega dos primeiros aviões Mirage usados comprados da França. Ontem, o novo comandante da Aeronáutica defendeu a necessidade de o País dispor de 'uma Força Aérea adequadamente equipada e bem treinada'.
HISTÓRICO
A primeira licitação para a compra de 12 caças do projeto FX, num valor US$ 700 milhões, foi aberta em agosto de 2001, no governo FHC. Quando Lula assumiu o primeiro mandato, em 2003, anunciou a suspensão da licitação, alegando que havia outras prioridades. Em dezembro daquele ano, o governo convocou o Conselho de Defesa Nacional para analisar a licitação e os procedimentos adotados para a seleção das propostas de venda, anunciando que esperava decidir essa questão até meados de 2004. Mas o processo acabou suspenso de novo.
O problema é que o governo precisava encontrar uma solução, ainda que paliativa, porque a vida útil dos F-103 Mirage III, que ficavam em Anápolis, acabava em dezembro de 2005. A Aeronáutica resolveu, então, adquirir da França um lote de 12 Mirage 2000-C usados, no valor total de 60 milhões.
A compra é parte do Acordo de Cooperação e Fornecimento de Materiais e Serviços que Brasil e França assinaram em julho passado, no valor total de 80 milhões. Ele inclui a aquisição de suprimentos e treinamento de pilotos e mecânicos brasileiros na França. Pelo cronograma, quatro caças já foram entregues, quatro chegarão em meados deste ano e os últimos quatro, em 2008.


01/03/2007

Fonte: Estado de SP

 

Curso Licitações
Notícias Informativo de Licitações
Solicite Demonstração Gratuita