Bradesco renova apólice da Infraero


São Paulo - Contrato de responsabilidade civil visa a indenizar danos materiais ou morais causados a terceiros. A Bradesco Seguros venceu a licitação realizada pela Empresa Brasileira de Infra-Estrutura Aeroportuária (Infraero) para contratação da apólice de responsabilidade civil com o preço de US$ 1,8 milhão por doze meses. A liderança do contrato anterior era da seguradora. O programa de seguros visa a indenizar danos materiais e morais causados a terceiros pela administração da Infraero, desde as despesas de um estrago causado a uma mercadoria sob sua responsabilidade até um choque entre aeronaves ocasionado por uma informação errada prestada pelas torres aos comandantes das aeronaves. A apólice é acionada a partir da configuração da culpa da Infraero.
No ano passado, a Infraero desembolsou cerca de US$ 910 mil por seis meses, que foram prorrogados por outros seis. Ou seja, o valor foi mantido no contrato atual. A renovação no ano passado por seis meses se deu basicamente porque o mercado de resseguros estava cobrando taxas muito elevadas e havia uma tendência de queda. No entanto, os preços para coberturas de responsabilidade civil ainda se mantêm elevados, ao contrário dos seguros de bens, onde as taxas têm apresentado quedas sucessivas neste ano.
Para a Infraero, o valor do contrato atual ficou inalterado por dois motivos. Como 99,9% do risco foi repassado ao mercado internacional de resseguros, é ele quem determina o valor. Em segundo, porque a sinistralidade da empresa se manteve com alguns acidentes que agravaram o índice de sinistralidade da apólice. "O grande problema na apólice de RC é o prazo de prescrição de 5 anos", explicou César Torres, diretor de ramos elementares da Bradesco.
A importância segurada foi fixada em US$ 500 milhões e a franquia em US$ 500 mil, que é um limite único combinado para todos os aeroportos e grupamentos de navegação do Brasil que a Infraero administra. "A Infraero está preocupada em prevenir grandes perdas, pois valores menores são suportados pelo caixa da companhia", explicou Torres.
A maior apólice de seguro da Infraero é a de riscos operacionais, que foi renovada recentemente, com prêmios de US$ 4,5 milhões, que garantem cobertura a danos materiais e ao conteúdo dos prédios de seu patrimônio, aeroportos e grupamentos de navegação do Brasil que administra. O valor em risco desse contrato é de R$ 4,4 bilhões, com Limite Máximo Indenizável (LMI), por evento, próximo a R$ 300 milhões.

Liderança das vendas
A Bradesco movimentou prêmios de R$ 225 milhões na carteira de riscos patrimoniais no primeiro semestre deste ano. A expectativa do grupo é conquistar a liderança, que está com a Unibanco-AIG Seguros, com prêmios de R$ 286 milhões. A Itaú Seguros é a terceira no ranking, com R$ 212 milhões. As duas primeiras registraram queda de 10,1% e 14,3%, com a Itaú registrando alta de 18,2% nos primeiros seis meses deste ano.


06/08/2004

Fonte: Gazeta Mercantil

 

Avisos Licitações

07/02/2023

Loteria Mineira publica edital de licitação para concessão da exploração de jogos

Foi publicado no Diário Oficial do Estado desta te...

06/02/2023

Prodest começa licitação para expandir ações de Service Desk nos órgãos estaduais

O Instituto de Tecnologia da Informação e Comunica...

06/02/2023

Prefeitura abre licitação por área de 1,7 mil metros quadrados no Parque dos Poderes

No dia 06 de março de 2023, às 9h, a Prefeitura Mu...

06/02/2023

Aberta licitação para construção de novos fóruns digitais

Foi publicada no Diário da Justiça, a abertura da ...
Notícias Informativo de Licitações
Solicite Demonstração Gratuita