BR Distribuidora contrata duas apólices da Bradesco


São Paulo - Contrato de riscos nomeados custou R$ 470 mil e o de responsabilidade civil US$ 1,1 milhão. A Bradesco Seguros e Previdência ganhou os dois contratos da BR Distribuidora, subsidiária da Petrobras, que ficaram fora do pacote de seguros negociados pela holding no último mês de junho, quando a petrolífera desembolsou mais de US$ 36 milhões em quatro apólices de seguros para proteger plataformas, refinarias, mercadorias em trânsito e terceiros.
No contrato de seguro de riscos nomeados, com cobertura para incêndio, raio e explosão dos mais de 600 postos próprios da BR, a Bradesco venceu a concorrência com prêmio de R$ 470 mil, uma diferença aproximada de R$ 30 mil para a segunda colocada, a SulAmérica Seguros, que detinha a apólice anterior. Também participaram ACE Seguradora e Unibanco-AIG Seguros. O limite máximo de indenização depende do valor em risco dos postos, avaliados entre R$ 500 mil até R$ 5 milhões. A franquia também pode variar entre R$ 5 mil a R$ 10 mil.
A segunda apólice, de responsabilidade civil, visa proteger terceiros de qualquer dano causado em decorrência do abastecimento de aeronaves. O grupo Bradesco venceu a concorrência liderando um pool, que conta também com Itaú Seguros e Unibanco, com prêmio de US$ 1,153 milhão. A Bradesco assumiu 44% do contrato e Itaú e Unibanco ficaram com 28% cada uma. A importância segurada deste contrato, isento de franquia, está limitada a US$ 500 milhões.
Nas duas licitações, definidas no final do mês passado e com validade de um ano, o preço foi definido pelo IRB Brasil Re, único ressegurador autorizado a operar no País, pois as seguradoras assumem um pequeno percentual e contratam resseguro para a maior parte do risco. No contrato de riscos nomeados, a Bradesco assumiu 11% e repassou o restante para o IRB, que deverá absorver o risco dentro do contrato automático que mantém com o mercado internacional. Na apólice de responsabilidade civil, o pool contratou resseguro do IRB Brasil para 99% do risco, informou Luiz Carlos Nabuco, diretor da Bradesco.
A diferença do preço apresentada pelas seguradoras vem do apetite de cada uma pelo tipo de risco ou pelo porte do cliente, bem como pela capacidade de retenção de cada companhia. Quanto maior o patrimônio, maior o grau de alavancagem nas vendas. A Bradesco, que detém a liderança de vendas na maior parte dos produtos do setor, como automóvel, saúde, vida e previdência, vem buscando também a liderança dos seguros de riscos empresariais. O grupo tem uma diretoria específica para o segmento corporativo. "Buscamos a liderança, sem prejudicar a rentabilidade", afirmou Nabuco.
Neste ano, o grupo ganhou importantes contratos, como o da hidrelétrica de Itaipu e da Companhia de Geração Térmica de Energia Elétrica (CGTE); renovou com a Companhia Hidro Elétrica de São Francisco (Chesf); venceu a licitação do seguro de transporte nacional da Petrobras, que já tinha em carteira, e ganhou o transporte internacional. Segundo dados da Superintendência de Seguros Privados (Susep), as vendas de todos os tipos de seguros somaram R$ 19,2 bilhões de janeiro a maio deste ano.


25/07/2005

Fonte: Gazeta Mercantil

 

Avisos Licitações

28/05/2024

Licitação para concessão de água e esgoto em Divinópolis será em julho

A Prefeitura de Divinópolis publicou o edital para...

28/05/2024

Lajeado Novo lança licitação milionária para material de escritório

A Prefeitura de Lajeado Novo anunciou um

27/05/2024

Prefeitura de Cascavel realiza licitação para definir empresa para serviço de combustíveis

O último contrato para o abastecimento dos 903 veí...
Notícias Informativo de Licitações
Solicite Demonstração Gratuita