Apartamento de Deputados Terá Banheira Especial


A Câmara dos Deputados poderá gastar até R$ 55 milhões com a reforma de 96 apartamentos funcionais, colocados à disposição de parlamentares em Brasília. Os imóveis receberão banheiras de hidromassagem e triturador de alimentos, entre outros itens, segundo site G1, da Rede Globo.
O edital que especifica dados da reforma prevê que sejam instaladas nos apartamentos banheiras de hidromassagem com preço unitário estimado em R$ 2.869,15 (já com impostos), segundo a Câmara. Isso acarretaria um gasto de R$ 274.438,40 somente com banheiras. A despesa pode subir ainda mais, já que a Casa autoriza o preço máximo de R$ 3.729,89 por unidade.
Já o triturador de alimentos para a cozinha tem valor de R$ 1.788,88 cada (já incluídos os impostos). O gasto total seria de R$ 171.732,48, sendo que o valor unitário aceitável por triturador é de até R$ 2.325,55.

Direito a auxílio-moradia no valor de R$ 3 mil
Embora a Câmara estime valor de R$ 36,2 milhões, os gastos podem chegar a R$ 55 milhões. O edital da concorrência prevê que o valor do contrato decorrente da licitação poderá ser aumentado em 50%, ou diminuído em até 25%, em razão de acréscimo ou exclusões de componentes durante a reforma.
As propostas de empresas interessadas devem ser entregues até o dia 21 de novembro e, segundo a Câmara, as obras começarão ainda neste ano. A previsão é de que a reforma dure 12 meses.
O deputado José Carlos Machado (DEM-SE), quarto-secretário da Casa, diz que o custo da reforma será compensado pela redução no pagamento de auxílio-moradia aos parlamentares que não usam os imóveis. O auxílio é de R$ 3 mil mensais.
Os deputados têm direito a apartamento funcional ou auxílio-moradia. Muitos optam pelo auxílio em razão do mau estado de conservação dos imóveis, segundo a Câmara. Atualmente, o benefício é pago a 295 deputados, embora haja 207 imóveis desocupados.
Estudo da Coordenação de Habitação da Câmara dos Deputados (Cohab) cogita a possibilidade de reforma de todos os 432 apartamentos, pelo valor de R$ 158 milhões. Os gastos seriam compensados com o fim do pagamento do auxílio-moradia aos parlamentares.


24/10/2007

Fonte: Diário Catarinense

 

Curso Licitações

21/07/2024

Prefeitura de Campo Grande lança licitações para vidro, creatina e home care

A Prefeitura de Campo Grande lançou licitações par...

21/07/2024

Ministério da Agricultura abre licitação para contratar serviços terceirizados em MS

O Ministério da Agricultura e Pecuária abriu licit...

20/07/2024

Governo de SP anuncia licitação para duplicação da rodovia Bunjiro Nakao

O Governo de São Paulo publicou uma licitação para...

20/07/2024

Cidade de SC fará Centro de Eventos ao lado de atração recém-aberta

Está em finalização um projeto que será feito em f...
Notícias Informativo de Licitações
Solicite Demonstração Gratuita