Anatel faz contrato sem licitação para retomar callcenter


A central de atendimento telefônico da Anatel deverá voltar a funcionar amanhã, em caráter precário. Mas a retomada do serviço vai custar R$ 928 mil acima do previsto inicialmente pela agência.
Isso porque a Anatel decidiu contratar, sem licitação, a empresa Call Tecnologia para prestar o serviço por até 90 dias em caráter emergencial. A empresa é a mesma que venceu o pregão realizado em junho para um contrato definitivo de R$ 4,999 milhões para operar o call center durante um ano. Pelo edital do pregão, no entanto, ela teria o prazo de até 90 dias para se preparar e treinar funcionários antes de iniciar efetivamente a prestação do serviço.
A agência informou, por meio de sua assessoria de imprensa que o contrato emergencial não exigirá a mesma qualidade no atendimento ao consumidor que o definitivo, que tem metas e prazos máximos para o atendimento.
De acordo com a Anatel, se a contratação emergencial não fosse feita, mesmo que em caráter precário, o consumidor poderia ficar até 90 dias sem o atendimento telefônico. Hoje completam 11 dias que o call center parou de funcionar.
Para fazer o contrato emergencial, a Anatel consultou 14 empresas operadoras de call center, mas apenas a Call Tecnologia (vencedora do pregão de 12 meses) e a Dedic apresentaram propostas para o contrato temporário. A Dedic foi, então, eliminada com uma proposta de R$ 1,123 milhão e a Call Tecnologia venceu com a proposta de R$ 928 mil.
O valor do contrato emergencial é o máximo estimado, segundo a agência, já que o serviço será pago por atendimento feito. Além do serviço de call center, a agência estima que irá gastar até o final do ano R$ 3 milhões em ligações telefônicas recebidas pelo telefone 0800 332001.
Considerando o prazo previsto no pregão, de 90 dias para início da prestação do serviço, mesmo se a agência tivesse dinheiro disponível no final de agosto, haveria o risco de interrupção do serviço por um mês.
Isso porque o pregão para contratar uma nova empresa de call center só foi realizado no final de junho, apenas dois meses antes do término do contrato anterior.
Os dois contratos (emergencial e definitivo) foram assinados no mesmo dia, a última quinta-feira.
Além do custo de operação do call center, a Anatel precisa reservar cerca de R$ 5,6 milhões por ano para o pagamento de ligações telefônicas.


06/09/2005

Fonte: Folha de São Paulo

 

Curso Licitações

17/04/2024

Arcoverde: Prefeitura é orientada a fazer licitação prévia para estrutura do São João

O Ministério Público de Pernambuco (MPPE) recomend...

17/04/2024

Prefeitura lança licitação para construção do Centro do Idoso, em Treze de Maio

A prefeitura de Treze de Maio lançou na última sem...

17/04/2024

Administração municipal de Barracão prepara lançamento da licitação da praça

A informação é do prefeito Jorge Luiz Santin, que ...

17/04/2024

Prefeitura publica licitação para construção da UBS do Jardim Andréa, a 36ª unidade de saúde..

Comprometida com a qualidade dos serviços de saúde...
Notícias Informativo de Licitações
Solicite Demonstração Gratuita