Alcoolduto goiano deve sair em 2010


O governo do Estado de Goiás articula junto à Petrobrás definições sobre a construção do alcoolduto que transportará a produção das usinas de Goiás a Paulínia, em São Paulo. A estimativa é de que em breve possa ser divulgada a possível data de licitação da obra, que custaria em torno de US$ 454 milhões e entraria em operação ainda em 2010.
O secretário da Fazenda, Oton Nascimento, esteve nos últimos dias no Rio de Janeiro para discutir o assunto com técnicos da petrolífera. Segundo Oton, atualmente a produção de álcool de Goiás tem como destino o mercado interno. “A obra é muito importante porque vai ampliar a venda do combustível dos produtores goianos, principalmente para exportação”, explica.
Pesquisa da Universidade de Campinas (Unicamp-SP) mostra que, até 2012, cerca de 160 usinas devem ser implantadas em Goiás. Esse dado, somado ao anúncio de investimentos feitos pela Sempra Energy, um dos maiores grupos de produção de energia limpa do mundo, e a construção da Ferrovia Norte-Sul colocarão o Estado em posição privilegiada. A via férrea permitirá o escoamento da produção via Porto de Itaqui (MA) e de Vitória (ES). Já com alcoolduto, o etanol poderá ser transportado até o Porto de Santos, em São Paulo.
A Sempra Energy tem faturamento anual de US$ 10 bilhões e pretende ampliá-lo, instalando 24 usinas no Brasil. De acordo com o secretário, 12 delas serão implantadas às margens da Ferrovia Norte-Sul em Goiás e Tocantins. Serão investidos US$ 300 milhões na construção de cada usina, totalizando um montante de US$ 7,2 bilhões.
O governador Alcides Rodrigues afirmou estar empenhado para que Goiás receba o mais rápido possível a obra do alcoolduto e que a obra deve mudar o perfil da economia goiana. Segundo Oton,o cenário indica um crescimento robusto do Produto Interno Bruto (PIB) estadual. “O PIB deve dobrar até 2010”, destaca o secretário.
Potencial – O Brasil se destaca cada vez mais na exportação de álcool. O País foi pioneiro na produção de biocombustíveis, quando há mais de 30 anos implantou o programa nacional do etanol. Goiás deve ter um papel de destaque neste cenário. Além das usinas alcooleiras instaladas no Estado, a indústria do biodiesel também cresce. Além da Granol que produz 300m3 por dia, outros cinco projetos já foram aprovados. Este ano, 60 milhões dos 800 milhões de litros de etanol fabricados em Goiás foram vendidos para outros países.
Cerca de 25% dos novos investimentos no setor dentro do País são direcionados a Goiás e Minas Gerais, que, juntamente com São Paulo, formam o grande corredor de produção de etanol. Interligando os três Estados, o alcoolduto transportará 6 milhões de metros cúbicos.


18/02/2007

Fonte: Diário da Manhã

 

Avisos Licitações

02/03/2024

Licitação para recolha de animais de grande porte fracassa

A licitação aberta pela Prefeitura de Bauru com a ...

02/03/2024

Presidência irá reformar Planalto, Alvorada, Granda do Torto e outros imóveis

A Presidência da República irá reformar os prédios...

01/03/2024

Prefeitura obtém orientação da CBB e abrirá nova licitação para trocar piso do Moringão

Após conseguir obter uma normativa técnica expedid...

29/02/2024

Em coletiva, prefeito anuncia nova licitação para av. Pedromiro José Fernandes

O prefeito Celso Pozzobom assinou na tarde desta q...
Notícias Informativo de Licitações
Solicite Demonstração Gratuita