Alckmin anuncia licitação da Rondon


O governador Geraldo Alckmin (PSDB) anunciou ontem que o edital de licitação das obras de recuperação da rodovia Marechal Rondon, no trecho entre Bauru e Botucatu, será publicado no dia 30 deste mês. Ele esteve na cidade para participar da cerimônia de entrega de 34 novas viaturas para as polícias Civil e Militar de 17 cidades da região.
A recuperação de 190 quilômetros da Marechal Rondon foi divulgada em janeiro e irá consumir aproximadamente R$ 100 milhões, dos quais R$ 60 milhões serão gastos para o recapeamento e implantação de melhorias entre Bauru e Botucatu.
No dia 24, será publicado o edital das obras do trecho entre Botucatu e Tietê, que custarão cerca de R$ 40 milhões. “A rodovia é muito importante para a região e merece esse investimento”, destacou Alckmin.
Ele também anunciou que o edital para reconstrução da ponte localizada no quilômetro 467 da Marechal Rondon, em Promissão, será publicado no dia 24. A passagem foi danificada pelas chuvas de janeiro e as obras de recuperação estão orçadas em R$ 2,5 milhões.

Aeroporto
Questionado a respeito da polêmica sobre a denominação que será dada ao novo aeroporto de Bauru, Alckmin preferiu não opinar. “Antes do aeroporto ser municipal, estadual ou federal, ele é do povo, que pagou a sua construção. Ele será instrumento de desenvolvimento, gerando renda e empregos”, comentou.
Um projeto do senador Romeu Tuma (PFL/SP), em tramitação no Congresso Nacional, quer batizar o terminal aeroviário com o nome do comandante João Ribeiro de Barros, nascido em Jaú. O deputado estadual Arnaldo Jardim (PPS) propõe denominá-lo Moussa Tobias.
O governador preferiu destacar o que vem sendo feito para garantir a continuidade das obras, previstas para serem entregues no próximo ano. “Estamos concluindo o serviço de pátio e iluminação. Além disso, está sendo preparado o edital do terminal de passageiros e a recuperação da rodovia SP 321 (Bauru-Iacanga), serviços que serão feitos com recursos do Estado”, comentou.
Ele ressaltou que a dimensão do aeroporto exigiu que a construção fosse feita em etapas ao longo dos últimos anos. “A obra é grande e o cobertor é curto. É o mesmo caso da duplicação da rodovia Bauru-Marília. Nós não temos dinheiro para fazer tudo de uma vez sem pedagiá-la. Começamos por Marília e fomos até Garça. Agora estamos começando o trecho de Bauru, até as proximidades de Duartina”, listou.

Assembléia
Alckmin comentou, ainda, a derrota do candidato oficial do governo, deputado estadual Edson Aparecido (PSDB), na disputa pela presidência da Assembléia Legislativa, ocorrida na terça-feira. Ele recebeu 46 votos, dois a menos do que o deputado estadual Rodrigo Garcia (PFL).
“Os poderes são independentes e, ao mesmo tempo, harmônicos. Esse é um episódio superado, porque o grande desafio é trabalharmos juntos em benefício de São Paulo. Política é melhorar a vida da população”, declarou.
Alckmin negou que o PFL irá perder as duas secretarias estaduais que comanda. “O nosso critério é a competência e seriedade no trabalho. O secretário de Juventude e Esportes é o Lars Grael, medalhista olímpico e um bom gestor. Já o secretário da Justiça é o Alexandre Moraes, que é jovem e dedicado. Por isso, não há nenhuma razão para haver mudanças”, anunciou.
Segundo ele, o fato do deputado estadual Vinícius Camarinha (PFL) ter votado em Garcia não determinou a realização da cerimônia de ontem em Bauru, ao invés de Marília, terra do parlamentar, como estaria previsto. “O evento estava programado para Bauru há 15 dias, antes da eleição na Assembléia”, argumentou.

Febem
Alckmin aproveitou a visita à cidade para defender o trabalho desenvolvido nas unidades da Fundação para o Bem-Estar do Menor (Febem), que sofre com fugas em massa e rebeliões registradas nas últimas semanas. A instituição passa por um processo de reformulação, que visa separar as funções pedagógicas e de segurança.
“Temos 8 mil funcionários na Febem e R$ 410 milhões de orçamento. Não há nenhum outro estado brasileiro que faça um trabalho dessa envergadura. Contamos com a agenda educativa, que inclui a ressocialização feita de forma regionalizada. O trabalho não é apenas do governo, mas também da família, da sociedade e das igrejas”, analisou.
A entrega dos 34 veículos para as polícias da região foi realizada na Praça Rui Barbosa. A Polícia Civil de Bauru recebeu duas viaturas. Os secretários de Estado da Segurança Pública, Saulo de Castro Abreu Filho, e da Ciência e Tecnologia, João Carlos de Souza Meirelles, acompanharam a cerimônia.
Também estiveram presentes o prefeito Tuga Angerami (PDT) e o deputado estadual Pedro Tobias (PSDB), além de outros chefes do Executivo da região. Representantes de sindicatos foram à praça protestar contra as privatizações de empresas estaduais.


18/03/2005

Fonte: Jcnet

 

Curso Licitações

27/05/2024

Célio da Usina anuncia licitação de R$ 819 mil para obras Municipais

O prefeito de Vieirópols, José Célio Aristóteles, ...

27/05/2024

Prefeitura deve gastar até R$ 12,2 milhões para asfaltar dois bairros em Campo Grande

A Prefeitura publicou o aviso de continuidade da <...

27/05/2024

Nova licitação é aberta para pavimentar ruas do Jardim Itatiaia

A Prefeitura de Campo Grande abriu uma segunda lic...

27/05/2024

Ribas do Rio Pardo deve contratar empresa para obra de pavimentação e drenagem

O município de Ribas do Rio Pardo divulgou abertur...
Notícias Informativo de Licitações
Solicite Demonstração Gratuita