Ação política de André prejudica pregão


A estratégia política adotada pelo ex-prefeito de Campo Grande André Puccinelli (PMDB) para fragilizar o Governo do petista José Orcírio dos Santos (PT) colocou em risco o 13º salário dos 62 mil servidores públicos estaduais. Muitos petistas e aliados do Governo estadual acreditam que se não fosse o empenho pessoal do peemedebista com o presidente do Sindicato dos Bancários, José Clementino, a Justiça, talvez, não teria concedido liminar para barrar o pregão e afugentar os bancos.
Por causa da liminar que impediu o pregão da folha dos funcionários e também pela confusão causada por Puccinelli na última semana na Assembléia Legislativa – que participou de protestos com representantes do Sindicato dos Bancários para criticar a medida adotada pelo Estado – os bancos, segundo o governador, recuaram de participar do pregão. "Estou buscando todas as alternativas para resolver a situação do 13º salário. Já fui a Brasília, São Paulo e Rio de Janeiro nesta semana para tratar do assunto", comentou.
Em entrevista, José Orcírio criticou a postura de André por ter usado assunto tão importante para os funcionário a troco de publicidade eleitoral.
Mas, a tática do peemedebista, que é pré-candidato ao Governo do Estado, pode ter sido um "tiro que saiu pela culatra". Na tentativa de ganhar os holofotes como benfeitor e defensor dos assalariados, Puccinelli consegui ganhar a antipatia de muitos servidores que estão esperando seus salários para o próximo dia 20 e agora podem passar o natal de mãos vazias.
A data inicial para a abertura do processo de licitação era 24 de novembro. Com a ação da Justiça, o pregão ficou para 5 de dezembro. Mas o Governo preferiu adiar mais uma vez – prevendo o esvaziamento dos bancos no processo de licitação – para o dia 9.

Resposta
André rebateu as críticas de José Orcírio e disse que o Governo deveria ter feito caixa para pagar seus funcionários para não ficar no aperto. "Ele deveria ter feito como eu fiz e como Nelsinho (Trad) faz na Prefeitura de Campo Grande", disse.
Vivemos um regime democrático e cada um fala ou pensa e depois colhe o que disse. "O que ele pensa é adverso do meu pensamento. Ele já vendeu o Previsul e agora quer vender a folha. Só falta vender mãe de alguém", disparou.


03/12/2005

Fonte: Correio do Estado

 

Curso Licitações

17/06/2024

Curso Prático de Impugnação e Recursos Administrativos em Licitações

O Curso On Line Ao Vivo de Impugnação e Recursos A...

13/06/2024

Curso On Line - Ao Vivo de Formação de Analista de Licitação e Contratação Pública

O Curso de formação Analista de Licitação ONLINE A...

12/07/2024

Prefeitura lança, mais uma vez, licitação para revitalização e adequação do Canil Municipal

Em uma nova tentativa de atender às demandas de be...

12/07/2024

Prefeitura abre licitação para recolhimento de lixo

A Prefeitura de Cachoeira do Sul abriu nesta sexta...
Notícias Informativo de Licitações
Solicite Demonstração Gratuita