Infraero pagará R$ 4,5 milhões por apólice


O grupo Bradesco Seguros venceu a licitação da Empresa Brasileira de Infra-Estrutura Aeroportuária (Infraero) para contratar a apólice de seguro de riscos operacionais. Os envelopes foram abertos no dia 3 de março, mas a decisão final só saiu no final do mês, para que a apólice começasse a vigorar no dia 4 de abril.

A disputa no pregão viva voz ficou apenas entre Bradesco e SulAmérica Seguros, com um desconto de apenas 2% entre o valor inicial e final. "Quando grande parte do risco é ressegurado, as seguradoras não tem muita margem para baixar o preço, uma vez que ele é definido pelo mercado internacional", explicou César Torres, diretor de ramos elementares da Bradesco.

Neste ano, a Infraero desembolsará R$ 4,5 milhões para garantir cobertura a danos materiais e ao conteúdo dos prédios de seu patrimônio, com 65 aeroportos e 82 grupamentos de navegação do Brasil que administra. O valor é praticamente o mesmo do contrato anterior, mas a taxa praticada foi menor, em razão da boa sinistralidade da companhia neste último ano. "Houve redução, mas a taxa ainda não voltou aos patamares praticados antes dos atentados terroristas de 11 de setembro, quando o preço do seguro subiu para compensar as perdas", comentou.

O aumento do valor em risco, de R$ 3,6 bilhões para R$ 4,4 bilhões, manteve o custo do seguro no mesmo patamar do contrato anterior. O Limite Máximo Indenizável (LMI), por evento, também ficou praticamente o mesmo: passou de R$ 295,4 milhões para R$ 295,7 milhões. Segundo Torres, a Bradesco assumiu 10% do risco e contratou resseguro no IRB Brasil Re para os 90% restantes.

Uma outra apólice, a de responsabilidade civil (RC), será disputada pelas seguradoras no próximo dia 19, data agendada pela Infraero para recebimento das propostas. A definição do vencedor geralmente se dá no mesmo dia, em razão do pregão viva voz. Mas as empresas têm um prazo para entrar com recurso e isso pode gerar atraso na divulgação do vencedor. No ano passado, a Infraero desembolsou cerca de US$ 910 mil em RC. A apólice visa indenizar danos causados a terceiros pela administração da Infraero, desde as despesas de um passageiro que eventualmente escorregue em um saguão de aeroporto até um choque entre aeronaves causado por uma informação errada prestada pelas torres aos comandantes das aeronaves. A Bradesco também liderou a emissão deste contrato no ano anterior.

A Bradesco movimentou prêmios de R$ 81,2 milhões na carteira de riscos patrimoniais no primeiro bimestre deste ano. A expectativa do grupo é conquistar a liderança, que está com a Unibanco-AIG Seguros, com prêmios de R$ 86 milhões. A SulAmérica é a terceira no ranking, com R$ 81 milhões. Todas registraram queda - de 43,6%, 11,4% e 13,7%, respectivamente - no comparativo com o mesmo período de 2003.


08/04/2004

Fonte: Gazeta Mercantil

 

Avisos Licitações

14/12/2018

Vias centrais: Licitação define empresas que farão a sinalização horizontal

A Prefeitura de Rondonópolis, por meio da Secretaria Municipal de Admi...

15/12/2018

Licitação para obras em cemitério é novamente reaberta

A Prefeitura de Jaú reabriu licitação para contratação de empresa que ...

14/12/2018

Prefeitura de São José abre licitação para ciclovia que liga regiões oeste e sul cada Km..

A prefeitura de São José dos Campos abriu licitação para a construção ...

12/12/2018

Curso de Licitações Públicas em São Paulo

Quer treinar sua equipe para obter melhores resultados nos processos d...
Notícias Informativo de Licitações
Solicite Demonstração Gratuita