Para abafar crise, governo anuncia verba para rodovias


Dando prosseguimento à chamada "agenda política positiva", o Palácio do Planalto anunciou ontem investimentos de R$ 446 milhões em rodovias federais. As medidas foram apresentadas como uma forma de agilizar as exportações do país.
Com os novos recursos, o total de investimentos do Ministério dos Transportes neste ano subirá para R$ 1,960 bilhão, segundo o ministro Anderson Adauto, que disse aos jornalistas estar de "aviso prévio", mas que não poderia deixar o ministério parar.
No meio de uma operação para abafar a instalação de duas CPIs (Comissões Parlamentares de Inquérito), o governo de Luiz Inácio Lula da Silva dá prosseguimento a uma serie de reuniões iniciadas na segunda-feira para tratar de investimentos na área de infra-estrutura e de comércio exterior, a tal "agenda positiva".
Em todas as reuniões, o presidente tem repetido que é preciso tocar, e com urgência, os projetos que estão engavetados.
A urgência do Planalto deve-se a dois motivos: o fraco desempenho da economia em 2003 e o escândalo Waldomiro Diniz.
O dinheiro do Ministério dos Transportes será usado para concluir a duplicação das rodovias Fernão Dias (BR-381), com custo de R$ 160 milhões, e Régis Bittencourt (BR-116), com R$ 53 milhões. Além disso, a BR-101, que atravessa o litoral brasileiro, será duplicada no trecho que liga Florianópolis (SC) a Osório (RS).
O trecho da Fernão Dias entre os municípios de Juquitiba e Miracatu (SP) é o único que não será duplicado. A rodovia liga São Paulo a Minas, e a Regis Bittencourt liga São Paulo ao Paraná. As duas já estão sendo duplicadas.
Os gastos com conservação e restauração de rodovias neste ano, segundo Adauto, serão de R$ 1 bilhão, dos quais R$ 105 milhões vão ser liberados imediatamente para obras em rodovias danificadas pelas recentes chuvas.

Exportações
Ainda ontem, Lula reuniu-se com ministros e dirigentes de órgãos ligados às exportações.
Segundo Singer, Lula determinou uma "maior coordenação entre os órgãos que fiscalizam os produtos de exportação".
Ele afirmou que Lula está empenhado em identificar "todos o tipo de obstáculo que possa haver para a aceleração dessas atividades [de exportação]".
O governo trabalha para manter a balança comercial em alta, como ocorreu no ano passado, quando as exportações registraram alta de 21,1% em relação a 2002. Uma das principais preocupações do Planalto em relação ao setor é assegurar que o escoamento da soja, principal produto da pauta de exportação, não sofra atrasos devido à burocracia de seus próprios órgãos.
Além dos investimentos em transportes, o governo anunciou ontem, por meio do Banco do Brasil, uma linha de crédito de R$ 500 milhões para pequenas e microempresas.

Lula em São Bernardo
Às 21h10, o presidente, acompanhado da primeira-dama, Marisa Letícia, chegou ao apartamento do casal, em São Bernardo do Campo, na Grande São Paulo, onde os dois comemorariam o aniversário do filho Fábio Luiz Lula da Silva, 29. O retorno do presidente a Brasília estava previsto para hoje, mas ainda não havia sido confirmado pela assessoria da Presidência até até o fechamento desta edição.


04/03/2004

Fonte: Folha de São Paulo

 

Curso Licitações

29/01/2019

Curso de Licitações Públicas em Porto Alegre e São Paulo

Quer treinar sua equipe para obter melhores resultados nos processos d...

15/02/2019

Prefeitura define nova data para licitação do Autódromo de Deodoro

RIO - A prefeitura publicou, nessa sexta, aviso de licitação para a

15/02/2019

Apae: licitação do transporte

A Prefeitura de Jaú abriu licitação para contratar empresa responsável...

14/02/2019

Com compliance, PG irá transmitir licitações ao vivo

O prefeito Marcelo Rangel (PSDB) detalhou, durante reunião do secretar...
Notícias Informativo de Licitações
Solicite Demonstração Gratuita