Infraero investirá em quatro aeroportos


Porto Alegre - A Empresa Brasileira de Infra Estrutura Aeroportuária (Infraero) vai investir, até fins de 2005, cerca de R$ 90 milhões na modernização e ampliação da capacidade de movimentação de cargas em quatro aeroportos brasileiros. "Percebemos que a oferta logística não melhora apenas o preço. O menor tempo de manuseio das cargas e a qualidade dos serviços prestados são fundamentais para a satisfação dos consumidores. O aumento do volume das cargas aéreas no País, tantos as internas como as trocas internacionais, vêm aumentando muito e precisamos estar sempre preparados para melhor atender nossa clientela", disse o Superintendente de Logística da empresa, Luís Gustavo Shild. Ele esteve em Porto Alegre ontem (15) onde palestrou no Fórum dos Profissionais de Logística da Mercolog 2003, feira de logística que se encerra amanhã no Centro de Exposições da Federação das Indústrias do Estado do Rio Grande do Sul.

No Aeroporto Internacional Salgado Filho, na capital gaúcha, a licitação para as obras de construção de um novo armazém, com cerca de 22,5 mil metros quadrados, será aberta no início do próximo ano, mais do que duplicando o tamanho do atual armazém (9 mil metros quadrados). "Aqui, investiremos algo em torno dos R$ 55 milhões, com a construção, a aquisição de equipamentos e um edifício de apoio administrativo, para bancos, órgãos públicos, área para a Receita Federal e comércio aberto ao público. Teremos um complexo logístico destinado às cargas aéreas", observou Shild.

Acesso ao Mercosul

Hoje, o terminal de cargas do Salgado Filho movimenta cerca de 12 mil toneladas anuais. Com a construção do complexo logístico, esse volume poderá chegar a 46 mil toneladas/ano. "A localização do Salgado Filho dá acesso a todo o Mercosul. E vamos estar preparados para esse volume, que tem crescido muito nos últimos anos".

Além do novo complexo logístico, a pista de pouso e decolagem do aeroporto poderá ser aumentada em cerca de 1 mil metros, o que ainda depende de ação governamental para a desapropriação e reassentamento das pessoas que moram na Vila Dique e Nazaré, localizadas na extremidade possível de aumento da pista. Na próxima segunda feira, a Comissão Especial de Habitação Popular da Assembléia Legislativa gaúcha reúne-se para tratar do assunto.

Além do aeroporto da capital gaúcha, o de Fortaleza deve ter o seu novo armazém, com 8 mil metros quadrados, à disposição do mercado já em janeiro de 2004, com investimentos de R$ 7 milhões. Em Manaus, com investimento de R$ 18 milhões, o novo armazém de cargas terá 20 mil metros quadrados, a partir de novembro de 2004. E em Campinas, a Infraero está investindo R$ 12 milhões num prédio de apoio administrativo à movimentação de cargas, com inauguração prevista para março do próximo ano.

Recursos próprios

"Todo esse investimento em aeroportos brasileiros é da própria Infraero, e os recursos gerados, basicamente, pela movimentação de cargas. A empresa não fará nenhum empréstimo". Hoje, a Infraero movimenta cerca de 1,3 milhão de toneladas ano. Mas, em 2005, esse volume deve aumentar para 1,8 milhão de toneladas anuais.


17/10/2003

Fonte: Gazeta Mercantil

 

Curso Licitações

29/01/2019

Curso de Licitações Públicas em Porto Alegre e São Paulo

Quer treinar sua equipe para obter melhores resultados nos processos d...

22/03/2019

Projeto quer que licitações sejam transmitidas ao vivo

Manaus – Tramita na Assembleia Legislativa do Estado (ALE) projeto de ...

22/03/2019

Governo deve divulgar edital para licitação de Porto de Paranaguá

O ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, afirmou nesta sexta...

22/03/2019

Primeira licitação da Estação Rodoviária de Porto Alegre não trará mudança de endereço do terminal

Os estudos das concessões da RS-287, da RS-324 e da Rodoviária de Port...
Notícias Informativo de Licitações
Solicite Demonstração Gratuita