US$ 3 bilhões para construir 52 petroleiros - maior licitação da história naval


Rio - Governo quer estimular consórcios com estrangeiros. O governo quer encomendar, só neste ano, 52 navios petroleiros, na maior licitação da história do setor naval brasileiro. O investimento previsto é da ordem de US$ 3 bilhões e será financiado pelo BNDES. Para substituir a frota de navios alugados pela Transpetro, subsidiária da Petrobras, por embarcações próprias, a solução encontrada foi dar o financiamento direto à estatal. As empresas vencedoras das megalicitações vão prestar serviços à estatal. Com a nova frota, a economia da Petrobras com frete de petroleiros será de US$ 200 milhões por ano.

Em entrevista ao InvestNews, o presidente da estatal, Sérgio Machado, diz que há ânimo suficiente para realizar o "sonho" de licitar 82 petroleiros nos próximos anos. Dos 115 navios usados pela Petrobras, 60 são alugados e 22 serão aposentados nos próximos seis anos.

Com as megalicitações, o governo aguarda o ingresso de grandes construtoras no setor. A estratégia é fortalecer a participação de estaleiros nacionais por meio de parcerias, já que hoje não possuem garantias consideradas suficientes para tomar empréstimos de grande monta do BNDES. As empresas Camargo Côrrea, Andrade Gutierrez e Queiroz Galvão estariam entre os grupos de olho no setor, de acordo com os estaleiros.

Segundo o presidente do Sindicato Nacional da Indústria Naval (Sinaval) e também presidente do estaleiro Promar, Ariovaldo Rocha, "ainda não há casamento, mas namoros". Parcerias com grupos fortes, segundo Rocha, são ideais para fortalecer estaleiros que não foram contemplados com capital externo. Cerca de 10 estaleiros que não foram alvos do apetite de estrangeiros estariam na mira de parcerias. "Estamos agindo como fermento para proliferação de consórcios", disse Machado, da Transpetro. O vice-presidente do grupo Pem Setal, Augusto Mendonça, diz que a estratégia do governo de lançar grande concorrência vai atrair investidores de grande porte. "Esse modelo nos dá horizonte para trabalhar com tranqüilidade; essa era uma reivindicação do setor, desde o lançamento do programa pelo antigo governo."


09/03/2004

Fonte: Gazeta Mercantil

 

Curso Licitações

17/07/2019

Curso de Licitações Públicas em Porto Alegre

Quer treinar sua equipe para obter melhores resultados nos p...

19/07/2019

Drenagem na Avenida W-11: Licitação para corrigir cratera é adiada

A licitação para contratação de empresa para realização do s...

18/07/2019

Rui abre licitação para requalificar Dique do Tororó

O BN na Tela desta quinta-feira (18) fala sobre a iniciativa...

18/07/2019

Petrópolis lança chamamento público para implantação e operação de sistema de metrô

A prefeitura de Petrópolis, conhecida como a “cidade imperia...
Notícias Informativo de Licitações
Solicite Demonstração Gratuita