Licitações Gratuitas Licitações Mobile Consulte nossos programas Solicite demonstração gratuita Solicite demonstração gratuita aqui Curso Licitações consulte nossos programas

21/05/2015

TCU pode declarar inidoneidade de empresa para licitar com a administração

Na sessão desta quinta-feira (21), por maioria de votos, o Plenário do...

22/05/2015

MEC será mais criterioso com verba de creche

O ministro da Educação, Renato Janine Ribeiro, garantiu que o governo ...

24/05/2015

Governo de Minas espera investimentos de R$ 378 mi em rodovias

O governo de Minas Gerais espera que ainda neste ano sejam feitos inve...

23/05/2015

Estudo define novo modelo de transporte em Campinas

Depois de mais de um ano esperando a aprovação de uma verba de R$ 1,5 ...

23/05/2015

AL contrata empresa sem licitação para atuar em CPI

Com dispensa de licitação, a Mesa Diretora da Assembleia Legislativa c...

Florianópolis vai prorrogar por 60 dias contrato com a Casan


O prefeito de Florianópolis, Dário Berger (PSDB), anunciou ontem que prorrogará por 60 dias o contrato com a Casan, empresa estadual responsável pelo tratamento de água e esgoto do município. O contrato entre a prefeitura da capital e a Casan venceu no fim de semana. Dentro de 60 dias, a prefeitura pretende ter acesso a informações financeiras e patrimoniais sobre o período de concessão para decidir sobre o novo formato de administração que adotará para o saneamento básico da cidade.
Segundo Berger, entre as opções estão a licitação para concessão dos serviços à iniciativa privada, municipalização ou formação de um consórcio junto com o governo do Estado e demais municípios da Grande Florianópolis para uma gestão compartilhada do sistema.
Berger, que define como "solidário" o modelo de contrato com a Casan, fechado em 1977, em que havia subsídio cruzado, disse que ainda não possui informações importantes, como um levantamento contábil e financeiro do período da concessão, e por isso prorrogou a decisão por mais dois meses.
De acordo com o prefeito, a proposta apresentada pela Casan ao município não dá segurança de que Florianópolis terá os investimentos necessários para ter 100% de rede de esgoto e água, porque a empresa conta com recursos do banco de fomento japonês JBIC, ainda não aprovados. Nas contas da prefeitura, o município precisaria de R$ 243 milhões em investimentos em esgoto e R$ 82 milhões em água. Hoje, só 40% da capital tem esgoto tratado e 80% tem água tratada, segundo o município.
O presidente da Casan, Walmor de Luca, diz que as com o banco japonês estão em andamento e espera um retorno positivo em breve. Florianópolis responde por 27% da arrecadação da estatal, que já perdeu 15 municípios, que optaram por concessões à iniciativa privada ou municipalizaram os serviços.


27/02/2007

Fonte: Valor On Line

 



Avisos Licitações
Licitacao.net é um serviço de Business Online Comunicação de Dados Ltda. © 2012 Licitacao.net